Logo da Universidade Yapay com a coruja como símbolo Conheça a Universidade Yapay!

Digital commerce: por que ele é maior do que o e-commerce?

O digital commerce está assumindo o lugar do e-commerce. Vendedores que desejam se manter competitivos precisam entender essas mudanças!

Digital commerce: por que ele é maior do que o e-commerce?

Não é novidade que o comportamento de compra mudou nos últimos anos. Com os consumidores cada vez mais exigentes, as marcas têm buscado novas formas de se posicionarem. Aos poucos, o simples e-commerce tem dado lugar para o digital commerce.

Se você ainda não conhece as diferenças entre esses dois modelos de negócios, saiba que entendê-las é bastante importante. Afinal, é a partir disso que será possível investir em recursos capazes de fornecer boas experiências.

Acompanhe a leitura deste texto e entenda melhor essa nova forma de se relacionar com o cliente!

O que é digital commerce?

No início das vendas pela internet, bastava ter um site simples, relacionar nele os produtos e colocar um botão para finalizar a compra — essa é, basicamente, a definição ampla de um e-commerce.

Hoje, os consumidores precisam de algo a mais, uma vez que as etapas do processo de aquisição perderam um pouco da linearidade. É possível, por exemplo, que alguém veja um produto na loja física, pesquise as suas características na internet, analise depoimentos de outros compradores e volte no local para experimentá-lo.

O smartphone tem papel relevante nisso, já que permite ao usuário a busca de informações a qualquer instante. Na fila do mercado ou na sala de espera do dentista, por exemplo, alguém tem condições de começar ou de finalizar a jornada de compra.

O digital commerce, então, pode ser definido como a compra de produtos e serviços usando a internet, um smartphone e uma loja física, ao mesmo tempo. Esse processo inclui tecnologias, marketing, pessoas, conteúdos ricos, promoções e relacionamento pelas redes sociais.

Qual é a sua importância?

Investir em um processo envolvente é fundamental, pois garante a atenção do consumidor em todas as etapas até a conversão final.

É importante ter em mente que a jornada de compras tem contado cada vez mais com os micro-momentos, que são pequenos instantes de tomada de decisão que contribuem para formar preferências.

Em outras palavras, são momentos em que o consumidor pega o celular com a finalidade de satisfazer uma vontade pontual: aprender um conceito, assistir a um vídeo, pesquisar preços, inspirar-se. Interesses e gostos são moldados em questão de segundos nessas experiências digitais.

Quais são as boas práticas do digital commerce?

Já deu para perceber que a experiência precisa ser focada nos dispositivos móveis, certo? Para isso, os sites devem ter um carregamento rápido e uma boa usabilidade.

Além disso, os consumidores têm tido mais necessidades de criar relações com as marcas. Para isso, as redes sociais são ótimos investimentos, e as publicidades precisam ser atrativas e, de preferência, personalizadas. Já os banners tradicionais têm perdido espaço para as propagandas nativas e o marketing de conteúdo.

É preciso, então, oferecer constantemente os recursos capazes de engajar e melhorar a experiência do cliente — nesse sentido, o offline também precisa ser considerado. Assim, adotar o omnichannel, modelo no qual todos os canais são unificados, é essencial

Como o digital commerce influencia os métodos de pagamento?

Com tudo isso em mente, é fácil perceber que os métodos de pagamento oferecidos pelo comerciante também fazem diferença. Disponibilizar várias opções — como boleto, transferência, cartão de débito e de crédito — e diferentes bandeiras, além de investir na segurança, são ações necessárias para que ocorra a conversão.

O digital commerce tem crescido. Suas boas práticas têm se tornado essenciais. Nesse mercado competitivo, os vencedores serão aqueles que têm o foco no cliente final, sabem enxergar as necessidades do presente e, ao mesmo tempo, não se esquecem do futuro.

Gostou do conteúdo? Então, compartilhe-o nas suas redes sociais, para que essas informações também cheguem a outras pessoas!

100.000 pessoas não podem estar enganadas Deixe seu email e receba conteúdos antes de todo mundo