Entenda o que é m-commerce e quais as suas principais oportunidades

O m-commerce tem sido cada vez mais presente na vida dos consumidores brasileiros. Investir nessa ideia é fundamental para garantir mais vendas.

Entenda o que é m-commerce e quais as suas principais oportunidades

Quem nunca aproveitou a praticidade de ter um celular nas mãos e fez uma busca sobre determinado produto, para obter mais informações antes da aquisição? O m-commerce é uma realidade cada vez mais comum no dia a dia do consumidor. O vendedor antenado precisa oferecer essa oportunidade, para que haja uma boa experiência de compra e mais lucratividade no negócio.

Mas, antes de tudo, você sabe o que é m-commerce? Uma abreviatura de mobile commerce, essa modalidade engloba as compras realizadas por dispositivos móveis, como smartphones e tablets.

É considerado uma evolução do e-commerce, e as expectativas são de que essa categoria de venda se desenvolva ainda mais. Acompanhe nosso artigo e entenda por que você não pode ficar de fora!

O Brasil mais digitalizado

Não é mais novidade o assunto de que Millennials e Geração Z, duas gerações digitais, têm comportamentos bem diferentes das gerações anteriores, na forma de consumir. Ambas gostam de realizar pesquisas pela internet antes de se decidirem por um produto. Isso dá a elas, também, mais confiança nos dispositivos móveis na hora de comprar.

Segundo um levantamento realizado pela FGV, já são 230 milhões de smartphones ativos no país. Isso significa 1,6 dispositivos por pessoa. Somado a isso, uma pesquisa realizada pela We Are Social com a Hootsuite, 2018, revelou que o tempo gasto, por dia, pelos brasileiros, na internet, usando o celular, chegou a 4 horas e 21 minutos. Ficamos em segundo lugar, perdendo apenas para a Tailândia.

Os dados sobre m-commerce

De acordo com a pesquisa Webshoppers 39, podemos perceber uma constante evolução nessa modalidade:

  • as aquisições por meio do m-commerce representaram 42,8% do total de pedidos no e-commerce, no país, em janeiro de 2019;
  • além do mais, o m-commerce cresceu 41% no ano de 2018. O e-commerce, por sua vez, 12%.

O mesmo relatório também nos apresenta as categorias de maiores pedidos usando o mobile commerce:

  • cosméticos e produtos de beleza: 17,80% do total de pedidos por esse meio;
  • moda e acessórios: 16,50%;
  • artigos de casa e decoração: 12,80%;
  • eletrodomésticos: 10,60%;
  • artigos esportivos e de lazer: 7,10%.

Já quando analisamos essas categorias com relação ao crescimento comparado ao ano anterior, temos:

  • cosméticos e produtos de beleza: 112%;
  • moda e acessórios: 59%;
  • artigos esportivos e de lazer: 40%;
  • artigos de casa e decoração: 38%;
  • eletrodomésticos: 25%.

As dicas para oferecer uma boa experiência com o m-commerce

O usuário do m-commerce quer rapidez e praticidade acima de tudo. Investir na responsividade do site é primordial para engajar os consumidores. Aplicativos da loja também são bem-vindos, já que tendem a oferecer uma navegação mais clean, veloz e intuitiva.

É importante, ainda, pensar no momento do checkout. Digitar muitos dados pelo smartphone tende a ser uma tarefa cansativa. Assim, oferecer a opção de vincular a conta com o perfil no Facebook ou no Gmail pode driblar esse problema. A forma de pagamento deve ser levada em consideração e disponibilizar um método seguro, abrangendo diversas alternativas e garantindo mais conversão.

A partir de toda a nossa análise feita, é possível prever o quanto o m-commerce tende a se expandir nos próximos anos. Para acompanhar essa evolução, é necessário que a empresa tenha maturidade digital e foco na boa experiência de compra, sempre.

Gostou do artigo? Siga-nos nas redes sociais (Facebook, Instagram, Twitter e YouTube) e não perca nenhuma informação importante para a sua marca crescer!

100.000 pessoas não podem estar enganadas Deixe seu email e receba conteúdos antes de todo mundo