E-book intermediador

Veja o que você precisa para começar a fazer cobrança por boleto

A cobrança por meio do boleto de pagamento é vantajosa não apenas para o comerciante, mas também para o consumidor. Confira o texto e entenda como!

Veja o que você precisa para começar a fazer cobrança por boleto
ebook startup

Faça o download deste post inserindo seu e-mail abaixo

Não se preocupe, não fazemos spam.

Muito tem se falado sobre o processo de compra e como as empresas possuem estratégias cada vez mais acuradas para direcionar o cliente.

Porém, o trabalho do gestor não acaba no momento em que o consumidor finaliza a aquisição, afinal, o dinheiro da venda ainda precisa ser recebido. Por isso, precisamos abordar os métodos de pagamento, em particular sobre a cobrança por boleto.

Continue a leitura e entenda como a cobrança por boleto é uma opção prática e financeiramente vantajosa de pagamento!

Boleto bancário: como emitir e por que utilizá-lo como forma de cobrança?

O boleto bancário é uma forma de recebimento prática e muito utilizada pelos brasileiros. Ele permite a cobrança de valores e pode ser emitido tanto por pessoas físicas quanto por empresas. Para isso, basta entrar em contato com os bancos e contratar uma carteira de cobrança — primeiro passo para a emissão.

Em seguida, a sua empresa deve contar com uma solução tecnológica que permita a emissão de boleto. Se você já trabalha com um ERP, saiba que existem vários softwares que podem ser integrados para realizar essa tarefa de forma automática. Caso contrário, são necessários alguns passos adicionais.

Se o processo não for feito de forma automática, é preciso reunir os dados do cedente, empresa ou pessoa que fará a cobrança, além do próprio título, por exemplo, com o valor e data de vencimento e, então, gerar o boleto. É bom lembrar que os boletos podem ser emitidos tanto avulsos, para pagamento de uma única parcela, ou em carnês.

A cobrança por boleto apresenta vantagens tanto para o comerciante, quanto para o consumidor. Citamos os seguintes benefícios: a segurança do processo de pagamento, a aceitabilidade em território nacional e a preferência de uma grande parcela da população que ainda não está familiarizada com outros tipos de recebimentos.

Como adotar a cobrança por boleto?

Após entender melhor o processo de emissão e algumas vantagens da cobrança por boleto, você deve estar se questionando como adotar essa forma de pagamento, não é mesmo? Pensando nisso, reunimos 4 dias para você!

1. Entenda as normas envolvidas

A cobrança por boleto é prática e rápida, visto que o dinheiro pode estar disponível em até 1 dia útil após o pagamento. Entretanto, para aproveitar essa praticidade, é preciso conhecer as normas.

Os métodos de pagamento online e, consequentemente, o sistema bancário está em constante aperfeiçoamento a fim de facilitar as transações financeiras. Nesse sentido, foi criada a Nova Plataforma da Cobrança, sistema voltado para pagamentos por boleto e que tem o objetivo de atribuir segurança e modernizar o processo de liquidação.

Portanto, conhecer sobre as regras dessa plataforma é um ótimo começo para ficar por dentro das normas envolvidas.

2. Analise os custos

Uma vez que você estiver por dentro de todas as regras do processo de emissão e recebimento de pagamento por meio de boletos bancários, é necessário analisar os custos. As tarifas variam de acordo com a carteira de cobrança contratada e a instituição financeira.

Os valores variam, de uma forma geral, entre R$1,00 e R$10,00, a depender do acordo do plano. O software ou ferramenta, escolhidos para a emissão dos boletos também influenciam neste aspecto. Portanto, o recomendável é colocar no papel todas as variáveis envolvidas.

3. Compreenda os tipos e campos do boleto

Até alguns meses atrás, existia a diferença entre boletos registrados e não registrados. No entanto, junto à criação da plataforma de cobrança mencionada acima, a Febraban (Federação Brasileira de Bancos) estabeleceu a obrigatoriedade quanto ao registro do título. Portanto, informe-se sobre o assunto e veja o que mudou!

Com relação aos campos, o título deve conter certos dados obrigatórios para a sua validade, sendo eles: cedente, sacado, valor do boleto bancário, data de vencimento, multa de moras e juros etc. É essencial conhecer esses campos para que o boleto seja preenchido de forma correta.

4. Conte com um intermediador de pagamento

Além da possibilidade de negociação de condições e tarifas com algumas empresas intermediadoras de pagamento, a praticidade e a utilização de tecnologias de ponta são outros ganhos para quem opta por esse serviço. A segurança do seu processo de pagamento aumentará consideravelmente, e você terá à sua disposição o respaldo e suporte técnico que essas empresas oferecem.

Afinal, por que contar com um serviço especializado para intermediar pagamentos?

A utilização desse tipo de serviço é capaz de facilitar a vida dos comerciantes. Ao fornecer produtos de alta tecnologia na área de meios de pagamento, a gestão eficiente de pagamentos torna-se uma realidade. Com isso, é possível aumentar as vendas e até mesmo potencializar os resultados dos projetos.

Praticidade, segurança e agilidade. Essas são algumas palavras capazes de definir as vantagens de contar com um intermediador de pagamento na sua empresa e, inclusive, para os clientes. Portanto, se você já tem uma ideia criativa para um novo negócio, mas ainda precisa de uma solução de pagamento para transformá-la em realidade, não deixe de considerar essa possibilidade.

Gostou de saber mais sobre a cobrança por boleto? Então, entre em contato conosco e entenda melhor como podemos ajudar a sua ideia virar um negócio de sucesso!

Chargeback o Guia Deifinitivo
Sobre o autor
Renato Galleti
Renato Galleti
100.000 pessoas não podem estar enganadas Deixe seu email e receba conteúdos antes de todo mundo