Fim do boleto sem registro! Descubra os impactos desta mudança!

Fim do boleto sem registro! Descubra os impactos desta mudança!

Um assunto que vem assombrando grande parte dos lojistas de E-commerce e qualquer operação que necessita emitir boletos de cobranças aos seus clientes são as regras da nova Plataforma de Boletos, desenvolvida pela Febraban (Federação Brasileira dos Bancos).

A Febraban em conjunto com a rede bancária recentemente anunciaram o término dos boletos sem registro, forçando assim grandes e pequenas operações se adequarem com a nova modalidade.

Essa medida teve como principal motivo modernizar um sistema obsoleto desde 07 de outubro de 1993, quando foi criado para implantação da compensação eletrônica de cobrança no Brasil.

O órgão responsável por fiscalizar as instituições financeiras no Brasil o “Banco Central” determinou que no final de 2017 todo boleto de pagamento passe a ser pre-registrado antes nos bancos. Assim, passariam a ter mais controle dessa forma de pagamento gerando segurança para quem paga, rastreando com mais facilidade ações criminosas e evitando mais de R$ 500 milhões em Fraude em 2018.

Como será daqui para frente e qual o prazo para adequação?

Foi revelado no início do ano um número de 3,7 bilhões de boletos relacionados a venda de produtos e serviços no Brasil, número esse que assusta quando pensamos em mobilizar toda essa carteira para uma nova modalidade.

TODOS OS BOLETOS COM VALOR:

DATA DO INÍCIO DE VALIDAÇÃO

IGUAL OU ACIMA DE R$ 50.000,00

10/7/2017

IGUAL OU ACIMA DE R$ 2.000,00

11/9/2017

IGUAL OU ACIMA DE R$ 500,00

09/10/2017

IGUAL OU ACIMA DE R$ 200,00

13/11/2017

BOLETOS DE TODOS OS VALORES

11/12/2017

 

Desta forma, a implantação será feita em ondas, conforme o cronograma apresentado pela Febraban . É importante salientar que a maioria dos bancos que emitem boletos estão mergulhados no novo projeto e que vão manter as datas limites para adequação.

Quais são os Benefícios dessa mudança?

Uma nota divulgada pelo site da Febraban elenca as principais vantagens que essa nova plataforma traz.

São elas:

Emissor:

  • Melhoria na capilaridade e possibilidade de recebimentos;
  • Redução das fraudes de emissão de boletos;
  • Redução das inconsistências nos pagamentos;
  • Fim da necessidade da emissão da 2ª via do boleto.

Pagador:

  • Possibilidade de pagamento de boleto vencido em qualquer canal de recebimento do Banco;
  • Ainda mais segurança no pagamento, com duplo controle contra as fraudes;
  • Garantia da diferenciação do boleto de cobrança do boleto de proposta;
  • Redução de inconsistências de pagamento (e pagamento em duplicidade);
  • Fim da necessidade da emissão da 2ª via do boleto para pagamento.

Tenho E-commerce o que devo fazer?

No e-commerce o Boleto sem registro atua de forma descomplicada e gera menos custos aos lojistas, porém o que entendemos com essa nova plataforma é que qualquer manipulação do título irá custar mais caro para quem está emitindo e consequentemente impactará na operação financeira de uma loja virtual.

Por outro lado, a nova plataforma exige que o dado pessoal de um pagador seja inserido na cobrança, como CPF e CNPJ, assim poderá gerar mais compromisso no pagamento para aquele titular que no passado não dava tanta importância em liquidar o boleto, uma vez que o emissor poderá até protestá-lo em cartório a partir do momento que a nova plataforma for completamente implementada.

Se você tem uma loja virtual e ainda utiliza a modalidade de Boleto sem registro, existem algumas opções no mercado que podem te ajudar a driblar esses custos adicionais, como os Intermediadores de Pagamento, que mediante a uma taxa fixa cobre todos os custos de manipulação dos boletos, desta forma não sofrerá impacto em sua operação financeira.

E aí, o que você achou sobre as mudanças? Dê sua opinião aqui nos posts!

Receba os melhores conteúdos sobre formas de pagamento online!
Sobre o autor
José Renato Galleti Silva
José Renato Galleti Silva