E-book intermediador

Fraude de aquisição de conta: o que é e como evitá-la

Confira os riscos trazidos pela fraude de aquisição de conta e quais medidas podem ser tomadas para que o seu negócio não sofra com esse problema!

Fraude de aquisição de conta: o que é e como evitá-la

Um estudo realizado pela empresa Konduto aponta que a taxa de tentativa de fraudes no e-commerce brasileiro é de 3,83% ― ou seja, a cada 26 pedidos efetuados, um é fraudulento. Por isso, é importante conhecer as ações realizadas por criminosos — entre elas, destaca-se a fraude de aquisição de conta ― e saber como evitá-las.

Considerada uma das formas mais usadas para adquirir informações pessoais e usá-las para contração de dívidas em instituições financeiras, esse tipo de golpe está se tornando uma preocupação crescente no e-commerce.

Pensando nisso, apresentamos, neste post, as principais informações sobre a fraude de aquisição de conta, mostrando como a prática funciona e as melhores medidas para evitar que o seu negócio sofra com ela. Veja!

Afinal, o que é a fraude de aquisição de conta?

A fraude de aquisição de conta consiste em práticas realizadas por criminosos para capturar informações bancárias de pessoas físicas para uso em golpes financeiros, como compras e aquisição de dívidas.

Elas acontecem de três maneiras principais, sendo:

  • extração de valor: criminosos acessam contas bancárias ou informações de pagamento de pessoas físicas e realizam compras até o final de seu limite de crédito ou limpeza total do saldo;
  • uso direto: envio de um link para pessoas físicas que, quando acessado, permite que os criminosos controlem algumas de suas contas pessoais, realizando operações financeiras com elas;
  • defraudação: envio de e-mails como se fossem da instituição financeira usada pela pessoa, solicitando confirmação de informações de cadastro. Os dados recebidos são usados para retirar valores de contas financeiras e contrair dívidas.

Quando criminosos usam os dados sensíveis das vítimas para contrair dívidas no e-commerce, os prejuízos normalmente ficam para o negócio. Isso porque as operações podem ser canceladas com a alegação de fraude e roubo, porém, a prática tende a ser feita depois que os pedidos são enviados.

Como minimizar esse problema?

Para evitar que o e-commerce tenha alta taxa de fraudes e comprometa o seu desempenho financeiro, é importante adotar medidas que minimizam sua ocorrência. Abaixo, apresentamos as principais delas.

Use um sistema de verificação de terceiros

A forma mais eficiente de evitar fraudes no e-commerce é contratando os serviços de um intermediador de pagamentos. Esse parceiro apresenta um sistema completo e eficiente para verificar as informações de pagamento de uma operação, analisando os riscos de que ela seja fraudulenta.

Faça o monitoramento das operações

O monitoramento dos pedidos também ajuda a detectar operações suspeitas, como uso do cartão para diferentes pedidos ao mesmo tempo, com alto valor de compra e aquisição de um determinado produto em grandes quantidades.

Existem indícios de operações fraudulentas que podem ser usados como base para a criação de alertas e regras que impedem a finalização de uma compra. O e-commerce pode levantar seus próprios dados e personalizar essa atividade.

Adote medidas de proteção de conta

Investir em um processo bem estruturado, que tenha fortes medidas de proteção das informações dos usuários, é outra forma de minimizar a ocorrência da fraude de aquisição de conta.

O indicado é ter regras claras para detectar red flags, bem como mais de uma etapa de verificação de dados, como envio de código por e-mail e perguntas de segurança. Dessa forma, garante-se que o usuário seja real.

Mantenha uma boa comunicação com os clientes

Por fim, é fundamental manter os clientes informados sobre os riscos de fraudes da internet, assim como a importância de criar senhas fortes e de não acessar links desconhecidos em suas redes sociais ou e-mail.

É indicado reforçar que a empresas não solicita dados sensíveis por e-mail ou SMS, bem como apresentar quais são os golpes mais comuns para que eles possam identificar as tentativas.

Como um intermediador de pagamentos pode minimizar as fraudes de aquisição de conta?

Um bom intermediador de pagamento oferece um sistema completo para análise das informações de vendas realizadas pelo e-commerce — que avalia os dados da transação, do pedido e do local de entrega.

Ele também assume os riscos de chargeback e fraudes geradas por análises erradas. Além disso, a ferramenta apresenta integração com as principais plataformas de e-commerce do país e conexão transparente com o carrinho do negócio.

Depois de todas essas informações, fica evidente que manter um bom monitoramento e adotar medidas de segurança são práticas fundamentais para evitar a fraude de aquisição de conta e minimizar os prejuízos financeiros para o e-commerce.

Agora que você sabe a importância de usar um intermediador de pagamentos para evitar fraudes, o que acha de encontrar um parceiro para o seu e-commerce? Entre em contato conosco e veja como podemos ajudá-lo!

100.000 pessoas não podem estar enganadas Deixe seu email e receba conteúdos antes de todo mundo