E-book intermediador

Fraudes no e-commerce: Evite-as com a Análise de Risco

O Brasil é segundo no mundo em números de fraudes online, por isso é importante estar protegido. Saiba Como

Fraudes no e-commerce: Evite-as com a Análise de Risco

Uma preocupação constante de gestores e empreendedores do varejo online diz respeito à segurança das transações virtuais, e as fraudes no e-commerce. Afinal de contas, infelizmente ainda há quem se aproveite do comércio eletrônico para aplicar os mais diversos tipos de golpe, que vão do roubo de dados a compras com cartões de terceiros.

Para solucionar o problema, é essencial investir em boas ferramentas e táticas de análise de riscos, definindo processos com base no uso de tecnologia para verificar a lisura de cada transação. Só assim é possível evitar dores de cabeça! Para que tudo isso fique mais claro, listamos aqui algumas maneiras para analisar riscos e evitar fraudes no e-commerce. Confira!

Consulte o CPF previamente

Verificar o CPF de cada comprador é um procedimento simples e rápido que pode ajudar a evitar problemas. É possível fazer a conferência no próprio site da Receita Federal e ainda usar essa informação em serviços de proteção ao crédito, como o Serasa e o SPC.

A consulta a esse tipo de lista pode ser importante caso o site esteja negociando um produto de grande valor dividido em várias parcelas. Assim, você consegue evitar um devedor contumaz antes mesmo de fechar a transação!

Tenha dispositivos antifraude

Hoje em dia, já são diversas as soluções que verificam dados importantes de uma transação antes de concluí-la no e-commerce, tudo de forma automática. Entre os dados analisados estão: endereço de entrega, IP, e-mail e tipos de produtos comprados.

Caso o sistema identifique alguma possibilidade de fraude, ele mesmo já trava a compra. Nesse cenário, o cliente pode ser acionado via e-mail ou telefonema para a conferência dos dados. Em geral, o preço desses sistemas acompanha o número de vendas analisadas, encaixando-se no orçamento de qualquer loja virtual.

Use meios de pagamento seguros

O meio de pagamento usado pelo comércio eletrônico é ponto-chave no combate às fraudes. Por isso, escolher o melhor serviço e a modalidade mais adequada é o que mais fará diferença no resguardo dos dados dos clientes e no combate às compras fraudulentas.

Usar um gateway de pagamento é uma das melhores maneiras de atingir esses objetivos. A ferramenta faz as vezes de uma ponte entre clientes, loja e bandeiras de cartão de crédito. De certa forma, funciona como uma maquininha de cartão tradicional: o usuário fornece os dados, que são codificados e enviados para a operadora. A operadora, por sua vez, verifica se há qualquer tipo de problema e, estando tudo nos conformes, autoriza a transação. E tudo isso feito de forma remota!

Os gateways ainda possibilitam que o lojista tenha um banco de dados com todas as transações efetuadas, melhorando seu controle financeiro sobre as vendas e, claro, elevando a segurança. Por fim, ainda vale salientar que alguns gateways já contam com sistemas integrados para combater fraudes no e-commerce, viu?

Fique de olho nos certificados digitais

Todo site de e-commerce deveria contar com certificados digitais, que funcionam como garantias de que as informações que transitam pelo portal são codificadas e oferecem barreiras de acesso para estranhos.

Um certificado digital pode ser facilmente identificado por um ícone de cadeado que fica ao lado do endereço da página. O próprio símbolo já é um sinal de confiança do seu site, demonstrando para os visitantes que o lojista está preocupado com a autenticidade e a confiabilidade do próprio negócio.

No entanto, é importante ficar atento à validade de cada certificado! Isso porque é bastante normal que o empreendedor digital adquira um certificado digital e depois esqueça que ele precisa ser renovado com regularidade. Não deixe que isso aconteça com você!

Cheque o histórico de compras dos clientes

Falamos aqui sobre a consulta a bancos de dados externos, como o da Receita Federal ou órgãos de proteção ao crédito, e como esse cuidado pode ajudar a evitar fraudes. Mas saiba: você também pode conferir a idoneidade dos compradores usando o próprio histórico de vendas da sua loja!

Com um banco de informações contendo as transações realizadas no seu e-commerce, é possível identificar compradores que ainda estão em débito, clientes que tiveram problemas de atraso no pagamento ou que já apresentaram algum entrave na aprovação de crédito.

Também é possível identificar padrões de compra. Imagine que você tem registrado que o cliente X sempre compra um ou 2 itens na sua loja a cada 3 meses, mas, de repente, faz um pedido de dezenas de produtos de uma só vez. Esse pode ser um sinal de tentativa de fraude!

Observe transações anormais

Embora a tecnologia seja uma aliada importante no combate às fraudes no e-commerce, é preciso também estar atento a sinais que podem passar despercebidos pelos sistemas de proteção. Via de regra, esses sinais dizem respeito a pedidos de compra anormais. Para detectar esses problemas, esteja atento aos seguintes fatores:

Volume de compras

Fraudadores querem ganhos rápidos. Por isso, costumam realizar grandes pedidos de compra de uma vez só. Com isso em mente, caso detecte que um cliente solicitou muito mais itens do que você costuma comercializar no dia a dia, faça uma verificação mais cuidadosa da transação.

Tempo de entrega

Outro hábito de fraudadores é a solicitação de entregas expressas. Assim, mesmo quando existe a possibilidade de frete grátis, eles preferem solicitar entregas via SEDEX.

Endereço de e-mail

De certa forma, o endereço de e-mail é como uma carteira de identidade na internet. O problema é que é muito simples criar uma conta para usar com objetivos escusos. Então sempre desconfie de endereços eletrônicos com domínios gratuitos ou usernames muito estranhos.

Local de entrega

Fique atento também a pedidos de entrega em locais não convencionais, especialmente para estados onde sua empresa ainda não tem uma atuação muito grande. Entregas internacionais, então, exigem atenção redobrada!

Estimule bons hábitos de segurança

Por fim, lembre-se de que ações simples também podem ser bastante eficientes contra fraudes no e-commerce. Exigir o uso de senhas fortes no cadastro do site (com números, letras e caracteres especiais) já é uma boa maneira de evitar o roubo de contas.

Também treine sua equipe para realizar um bom atendimento no momento da verificação de identidade. Ao ligar ou entrar em contato com um cliente por e-mail, oriente o time a prezar pela cordialidade e só solicitar dados que forem relevantes para a autorização definitiva de uma transação.

Quer receber mais informações para evitar fraudes no e-commerce e melhorar a gestão da sua loja virtual? Então siga nossos perfis nas redes sociais para ficar sempre de olho nas novidades do blog!

Sobre o autor
Renato Galleti
Renato Galleti
100.000 pessoas não podem estar enganadas Deixe seu email e receba conteúdos antes de todo mundo