E-book intermediador
Gateway de pagamento: o que é e como usar?

Gateway de pagamento: o que é e como usar?

Garantir transparência e agilidade no pagamento feito pelos clientes é fundamental para o sucesso de qualquer comércio online. Lembre-se, afinal, de que as transações no meio virtual ainda sofrem certa desconfiança no que se refere à segurança envolvida. Por isso, garantir que os consumidores não terão problemas é a melhor maneira de fidelizá-los.

Refletindo sobre esse contexto, resolvemos falar aqui a respeito de uma ferramenta que pode ajudar (e muito) seu negócio nesse desafio. E o melhor: ainda será possível reduzir custos para a empresa! Ficou interessado? Então se prepare para conhecer o gateway de pagamento!

O que é um gateway de pagamento?

Um gateway de pagamento é uma interface que faz a ligação entre sua loja, os clientes e as instituições financeiras, ajudando nas transações online realizadas via cartão de crédito, mas também podendo realizar o processo por meio de telefonemas. De certa forma, o gateway funciona como uma maquininha de cartão, só que com todo o processo acontecendo remotamente.

Quais as taxas de uso cobradas?

As taxas de uso de um gateway de pagamento variam entre 2,6% e 5% sobre cada transação, mais um valor fixado pela operadora — em geral, essa taxa fixa varia entre 30 e 99 centavos. Esses valores ainda podem mudar de acordo com o tempo que o lojista está disposto a esperar para receber o dinheiro do cartão. Assim, quem quer receber em poucos dias paga um pouco mais, enquanto o máximo de 30 dias oferece taxas mais em conta.

Quais são as vantagens de adotar esse recurso?

A princípio, um gateway de pagamento é mais vantajoso que contatar cada operadora de crédito individualmente. Sem contar com esse recurso, além de ser necessário contatar cada bandeira individualmente, você ainda pode encontrar problemas no atendimento dessas instituições — especialmente se for um pequeno ou médio lojista. Com a praticidade oferecida pelo gateway devidamente esclarecida, podemos passar para outros benefícios. Confira!

Facilidade no checkout

checkout é o momento em que a taxa de abandono de carrinhos vai às alturas. E as desistências na etapa final da compra normalmente acontecem porque o processo de pagamento se mostra muito complicado e longo. Com um gateway, o checkout pode ser feito em uma página só, sendo possível, inclusive, configurar a compra em apenas um clique! Os resultados são vistos em forma de processos mais rápidos, menos abandonos de carrinho e mais conversões.

Diversidade de opções

Outra grande vantagem de um gateway de pagamento é que ele permite ao lojista aceitar diferentes bandeiras de cartão. Sem esse recurso, seria preciso entrar em contato com cada instituição financeira e fechar contratos independentes. Mas aqui vale dar uma dica: verifique a extensão do convênio dos fornecedores de gateway. Por mais que eles procurem sempre dar várias opções, é bom conferir quais bandeiras realmente funcionarão no seu meio de pagamento e quais cartões não serão aceitos.

Segurança dos dados

O grande temor de qualquer usuário ao realizar uma transação virtual é ter seus dados furtados. Afinal, é preciso dar informações importantes no momento do pagamento, como o número e a chave de segurança do cartão de crédito. Para evitar esse problema, gateways de pagamento contam com a tecnologia como aliada: usam servidores protegidos por firewalls robustos e contam com sistemas de criptografia de dados. Assim, qualquer informação enviada pelo cliente fica blindada contra invasores.

O gateway também protege o próprio lojista, uma vez que consegue realizar uma análise de riscos completa em cada pagamento, detectando a possibilidade de fraudes nas transações. Se encontrado algum risco, o processo é cancelado. Além disso, os dados enviados pelo cliente não ficam armazenados em qualquer servidor, de responsabilidade direta do lojista. É o fornecedor do gateway quem cuida das informações sensíveis. Assim, o empreendedor de e-commerce não precisa se preocupar em comprar servidores específicos para esse processo.

Qualidade da assistência

Em geral, empresas fornecedoras de gateways de pagamento oferecem um atendimento muito mais efetivo que as instituições financeiras tradicionais. Isso acontece porque, focadas no mercado de e-commerce, elas têm o know-how necessário para lidar tanto com pequenos como com médios e grandes empreendedores virtuais. Enquanto isso, por terem um leque muito maior de clientes, bancos e bandeiras de cartão de crédito acabam falhando nesse ponto.

Multiplicidade de funções

Na prática, o gateway faz muito mais que apenas receber pagamentos. A plataforma ainda permite realizar diversos processos, como estorno completo, parcial e em lote, parcelamento, compra em um clique e, ainda, programar o pagamento recorrente em serviços de assinatura, por exemplo.

Para que tipo de negócio um gateway é indicado?

O gateway de pagamento faz o meio de campo entre clientes, bandeiras de cartão de crédito e lojistas. Por isso, pode ser usado nos mais diversos nichos de mercado virtual, desde o varejo até a oferta de serviços via internet, como cursos a distância. No entanto, algumas empresas podem estudar outras opções para melhorar as transações online.

Grandes organizações, que possuem mais recursos e poder de barganha, podem negociar individualmente com cada operadora de cartão de crédito e contar com softwares específicos para isso. É claro que o trabalho burocrático é bem maior e é preciso adaptar o site do empreendimento online para essa nova situação, mas, dessa forma, é possível conseguir taxas um pouco menores.

Por outro lado, empresas que precisam de mais simplicidade e agilidade podem optar por um intermediador de pagamentos. Trata-se, basicamente, de terceirizar o recebimento de pagamentos para outra empresa. Com esse recurso, o cliente compra na loja, mas o dinheiro pago será colocado na conta do intermediador, que fica responsável por fazer a análise de risco de cada transação, bem como a análise de crédito e a gestão dos recebíveis da loja.

Os intermediadores de pagamento são, portanto, uma espécie de gateway mais robusto e seguro. Mas atenção: essas vantagens têm um custo! Via de regra, as taxas para a utilização dos intermediadores são maiores que as do gateway. De qualquer forma, a menor burocracia, a maior facilidade de uso e a diversidade de meios de pagamento aceitos (como cartão de crédito, boleto bancário e débito em conta) podem valer o investimento.

Entendeu como funciona um gateway de pagamento e como ele pode ser um aliado da sua loja? Então repasse o conhecimento, compartilhando este post com amigos e colegas nas suas redes sociais!

Receba os melhores conteúdos sobre formas de pagamento online!
Sobre o autor
José Renato Galleti Silva
José Renato Galleti Silva