E-book intermediador
Gateway para marketplace: por que devo investir no seu uso?

Gateway para marketplace: por que devo investir no seu uso?

O checkout é uma das etapas mais importantes em qualquer e-commerce. Afinal, é nesse momento que o cliente vai efetivar a compra e converter lucros para a loja virtual.

Por isso, é fundamental que o empreendedor desse segmento pesquise bastante sobre o assunto e considere a adoção de um gateway para marketplace.

Com um gateway em funcionamento, o lojista desfrutará de diversos benefícios, como maior agilidade na realização de transações comerciais, a oferta de diversas formas de pagamento, mais segurança, preservação de dados e redução de despesas.

Acredite: mais cedo ou mais tarde, a sua loja virtual vai precisar dessa solução, para que siga captando consumidores e gerando rendimentos.

Quer entender mais sobre gateways de pagamento e o que eles podem proporcionar para o seu e-commerce? Veja abaixo o artigo que preparamos.

Afinal, o que são gateways de pagamento?

Gateway em português quer dizer portal. De certa forma, podemos dizer que os gateways de pagamento funcionam realmente como portais, que se responsabilizam por todo o processamento de dados para a concretização de uma compra em uma loja virtual.

Os gateways fazem a conexão direta entre o lojista, os agentes financeiros (que podem ser operadoras de cartão de crédito ou bancos) e o cliente.

Assim, quando o consumidor clica em comprar, o gateway fará, em tempo real, toda a análise das informações, confirmando, por exemplo, se o cartão inserido pelo comprador é válido e se há fundos suficientes para realizar aquela movimentação.

Na sequência, o gateway manda o resultado para a loja, aprovando ou não a transação.

Falando de forma mais clara, o gateway desempenha, no ambiente online, o mesmo papel das chamadas maquininhas de cartão em lojas físicas.

Como o gateway se comunica?

Para que o gateway trabalhe da maneira esperada, ele precisa se comunicar com outra peça indispensável dentro do processamento de compras online.

São os chamados adquirentes. Eles fazem a comunicação direta com as bandeiras de cartão de crédito e bancos, responsabilizando-se pela questão da liquidez financeira, que vai culminar na aprovação ou não do pagamento de uma compra.

Assim, os gateways de pagamento interligam-se diretamente com os adquirentes, os quais cuidam dessa etapa tão importante da jornada de compra.

Os maiores adquirentes do Brasil atualmente são Cielo, Redecard, Getnet, Evalon, Stone e Vero.

Essa comunicação se dá por meio de APIs (Application Programming Interface), cuja missão é conectar duas entidades no ambiente online. E é o gateway de pagamento que precisa disponibilizar o conjunto apropriado de APIs para executar a tarefa.

Quais os benefícios de utilizar um gateway?

Existem muitos benefícios envolvidos na utilização de um gateway para marketplace. Isso vai desde o acesso às taxas de administração mais competitivas até uma maior segurança na efetivação das transações comerciais, diminuindo o risco de crimes eletrônicos.

Para saber mais sobre as vantagens de adotar um sistema assim, listamos abaixo algumas das principais.

1. Facilidade na transmissão de dados

Como já citamos acima, o gateway de pagamento recebe os dados referentes à compra em um e-commerce e se comunica com os adquirentes, fazendo todo o processo de análise, o qual vai levar à aprovação ou não da transação.

Assim, o sistema facilita muito a conexão entre a loja virtual, os bancos e as operadoras, imprimindo agilidade na operação financeira, além de garantir uma comunicação eficiente.

O resultado direto disso é o aumento no número de operações concluídas e das taxas de conversão de sua loja virtual.

2. Variedade de integrações

Com um gateway de pagamento incorporado, o e-commerce terá uma grande variedade de integrações com outros sistemas, que podem garantir recursos como:

  • oferta de diversas formas de pagamento;
  • compra com apenas um clique;
  • sistema de cobrança recorrente;
  • estorno de pagamentos;
  • integração com sistemas antifraude.

3. Redução de custos

Os gateways trabalham com um alto volume de negociações com os agentes financeiros, adaptando-se aos sistemas de cobrança e de checkout. Por isso, eles conseguem oferecer taxas de administração mais baixas, reduzindo os custos do empreendedor e não comprometendo os seus percentuais de lucro.

4. Negociação com operadores

Além de taxas mais baratas, quando o dono de um e-commerce opta por contratar um gateway de pagamento, ele tem a possibilidade de negociar diretamente com os agentes financeiros. Podendo, assim, chegar à valores mais vantajosos.

Isso não acontece com lojas que optam por trabalhar com intermediadores de pagamento, pois eles já trazem consigo taxas fixas e não negociáveis.

5. Preservação de dados

Sempre que uma compra é feita pelo e-commerce, o gateway preserva e protege os dados envolvidos na transação, como as informações do cartão do consumidor. Isso permite a execução de compras recorrentes de forma descomplicada e também dá ao empreendedor a flexibilidade de se conectar com sistemas antifraude.

Além disso, sempre que for preciso negociar com as operadoras, os clientes não terão de ser incomodados.

6. Checkout transparente

Quando um e-commerce opta por trabalhar com um intermediador de pagamento, o cliente é direcionado a uma outra página para concluir a compra — o que pode gerar certo desconforto e insegurança.

Já com o gateway de pagamento, temos o chamado checkout transparente, em que todo o processo de inserção dos dados para o pagamento acontece dentro do ambiente da própria loja. Isso se reverte em uma menor taxa de abandono de carrinho, além de transmitir mais profissionalismo.

7. Prevenção de fraudes

Os gateways, em regra, não executam por si próprios o trabalho de prevenção contra fraudes. Eles se integram com esses sistemas e auxiliam o empreendedor a escolher o que mais se adequa à sua loja, a partir de uma análise que leva em conta critérios como segurança e privacidade.

Porém, já existem alguns gateways com recursos que auxiliam na detecção de atos fraudulentos, como o Sistema de Verificação de Endereço. Essa solução proíbe a transação comercial quando identifica incompatibilidade entre os dados do emissor do cartão e o endereço de cobrança, contribuindo para a segurança do comprador e para a reputação da loja virtual.

8. Segurança para a loja e o cliente

Os gateways de pagamento também são grandes aliados na proteção do seu e-commerce. Como eles se conectam com os agentes financeiros, a sua loja virtual estará automaticamente protegida contra situações como cartões sem crédito ou que tenham sido vítimas de roubos e clonagens.

Da mesma forma, o cliente estará respaldado em ocorrências com roubo de dados.

Podemos concluir, então, que a adoção de um gateway para marketplace pode ser uma excelente escolha para o seu e-commerce, não é verdade? Ele evita muita dor de cabeça e oferece dezenas de ferramentas que agilizam e simplificam o checkout, elevando os índices de satisfação do comprador.

Só não se esqueça de optar por um sistema que seja condizente com as particularidades da sua loja virtual, atuando como um forte aliado para o crescimento do seu e-commerce.

Ficou interessado? Então, entre em contato conosco e deixe que a nossa equipe de especialistas ajude você com todas as suas dúvidas!

Receba os melhores conteúdos sobre formas de pagamento online!
Sobre o autor
Marco Galvão
Marco Galvão Apaixonado por Marketing, formado em Administração, Pós-Graduando em Marketing e Gestão Estratégica de Negócios. Hoje também pesquisador e amante de assuntos relacionados a pagamentos online. Como Hobbies gosto de fotografar, ouvir música, viajar e cantar (mesmo sem saber) ! Bom tê-lo aqui comigo :)