Logo da Universidade Yapay com a coruja como símbolo Conheça a Universidade Yapay!

Modelo de negócios freemium: o que é e como criar um?

O modelo freemium oferta um produto ou serviço gratuitamente. Porém, para acessar todas as suas funcionalidades, é preciso que seja feita uma assinatura.

Modelo de negócios freemium: o que é e como criar um?

Você já ouviu falar em modelo de negócios freemium? Nos últimos tempos, com o aumento da concorrência, algumas empresas vêm investindo em diferentes formas de apresentação de seus produtos e serviços no mercado, e uma delas é o modelo freemium.

Conforme a exigência dos consumidores aumenta, é preciso criar um relacionamento e ofertar uma experiência diferenciada antes mesmo de esse consumidor se tornar um cliente da sua empresa. Essa é a ideia trazida pelo modelo de negócios freemium.

Neste post, queremos mostrar para você como ele funciona e quais são seus principais diferenciais, permitindo que você entenda se é possível aplicar esse modelo em sua empresa. Vamos lá?

O que é um modelo de negócios freemium?

A principal ideia trazida pelo modelo de negócios freemium é atrair os consumidores com algo grátis, mas de qualidade. Assim, conquistá-lo por meio disso, atraindo-o para uma versão mais robusta e paga, demonstrando que vale a pena virar cliente.

O nome vem da junção das palavras “free” e “premium”, que representa realmente a ideia por trás do modelo, algo que começa grátis, mas que pode ser migrado para algo ainda melhor.

Alguns exemplos simples de serviços freemium de empresas consagradas são o Dropbox, gerenciador de arquivos, e o Spotify, player online de música.

Como esse modelo funciona?

A principal ideia do modelo de negócios freemium é criar uma grande base de clientes com a oferta do serviço gratuito e, gradualmente, demonstrar as vantagens às quais eles podem ter acesso ao migrar para o pacote pago.

Essa oferta grátis inicial é capaz de atrair uma grande variedade de interessados, principalmente porque serviços freemium, mesmo sem contar com todas as funcionalidades, entregam qualidade aos clientes.

Quando já existe uma grande base de usuários do serviço, usa-se táticas de marketing, para mostrar o quão benéfico o modelo pago pode ser para o cliente, seja por meio de oferta de um tempo de acesso ao serviço pago, seja por outros modelos de aproximação.

Lembrando-se de que, caso o usuário não tenha interesse em migrar para o modelo pago, ele poderá utilizar por tempo indeterminado as funcionalidades grátis do serviço, já que isso também é vantajoso para a empresa, que conquista um evangelizador, que falará bem da marca nas redes.

Quais são os seus diferenciais?

Separamos alguns dos principais diferenciais que um modelo de negócios freemium tem de apresentar para poder, realmente, chamar a atenção dos consumidores no mercado.

Produto de qualidade

O principal diferencial é oferecer um produto de qualidade, mesmo na versão gratuita, o que demonstra o nível de preocupação da empresa com seus clientes. Dessa forma, eles ficam convencidos de que a versão paga deve ser ainda melhor.

Produto escalável

Quando falamos de modelo de negócios freemium, estamos tratando, também, de escalabilidade. Afinal, é preciso criar algo escalável o suficiente para lidar com todos os clientes que utilizam tanto a versão gratuita quanto a paga.

Não se esqueça de que a base de clientes na versão gratuita, na maioria das vezes, será maior que na versão paga.

Produto com capacidade para grandes mercados

Para que um produto ou serviço freemium possa trazer a lucratividade esperada, é preciso que ele tenha uma capacidade para alcançar grandes mercados, ou seja, possa ser migrado, em algum momento, para todo o mundo.

Além disso, como a base gratuita pode tornar-se muito grande, acontece que um modelo de negócios freemium demanda uma boa infraestrutura.

Estilo do produto

Produtos e serviços freemium passam por muita pesquisa para serem desenvolvidos, entendendo o que pode ser ofertado de forma gratuita e o que deve ser cobrado em uma versão paga. Conhecer os clientes é fundamental para o desenvolvimento dessa característica.

Como implementar o freemium?

Caso você tenha se interessado pelo modelo de negócios freemium e pensa em implementar essa estratégia em sua empresa, separamos algumas dicas que podem ajudar você.

Lembre-se, no entanto, de que nem todos os negócios podem adaptar-se a esse modelo, sendo necessária muita pesquisa e preparação para o mercado.

Criação de um processo de user onboarding automático

O primeiro passo para transformar o seu negócio em freemium é automatizar o user onboarding. Como sua empresa passará a receber diversos usuários interessados na versão free, não há a possibilidade de realizar um atendimento pessoal a todos eles. Afinal, isso prejudicaria a escalabilidade do negócio.

Existem várias ferramentas no mercado que auxiliam a criar a automatização do user onboarding, permitindo, assim, o engajamento inicial necessário, sem a demanda por contato direto.

Experiência do usuário

Dentro de um produto ou serviço freemium, a experiência do usuário deve ser muito bem trabalhada. É necessário entregar algo intuitivo, simples e fácil de entender.

Além de denotar qualidade e atrair o usuário para a versão paga, uma boa experiência também reduz a demanda por auxílio e suporte — algo que dificultaria o crescimento da empresa.

Modelo de pagamento de recorrência

O freemium se baseia no pagamento de assinaturas, mas é conhecido pelo termo recorrência. Ou seja, o cliente paga por um valor determinado, relativo a um período de utilização, podendo renovar ou não depois disso.

Um exemplo simples de como isso funciona com uma empresa que atua com freemium é a assinatura do Spotify. Você paga e utiliza.

Planos premium com mais funcionalidades

Por fim, é preciso mapear quais são todas as funcionalidades de seu produto ou serviço e, dentro desse universo, determinar o que fará parte da versão paga e o que só poderá ser acessado na versão premium.

Esse passo é fundamental, afinal, é preciso ofertar algo interessante para atrair os clientes para a versão free. Porém, deve-se manter algumas funcionalidades-chave na versão paga para que a assinatura valha a pena.

Qual é a importância de um bom mediador de pagamentos?

Finalmente, temos uma última dica para quem deseja criar um modelo de negócios freemium. Como se trata de uma estratégia que demanda pagamentos em recorrência, é fundamental contar com um bom mediador de pagamentos.

Um gateway de qualidade é capaz de integrar a sua empresa com várias formas de pagamento, permitindo que você oferte todas essas opções aos seus clientes de forma simples.

Dessa forma, você e sua empresa podem abstrair toda a complexidade e simplificar a sua estratégia de pagamentos.

Ao longo do texto, você acessou informações diversas sobre o modelo de negócios freemium e agora passa a ter condições de criar o seu para, assim, oferecer uma ótima experiência ao seu cliente.

Gostou deste post? Quer saber mais? Assine a nossa newsletter agora mesmo e não perca nenhum conteúdo!

100.000 pessoas não podem estar enganadas Deixe seu email e receba conteúdos antes de todo mundo