Logo da Universidade Yapay com a coruja como símbolo Conheça a Universidade Yapay!

O que é open innovation e como implementar esse modelo na empresa?

Saiba mais sobre o Open Innovation, o modelo que ressignificou o compartilhamento no processo criativo empresarial e vem conquistando o interesse de muitos gestores.

O que é open innovation e como implementar esse modelo na empresa?

Com os avanços constantes do mundo globalizado, as empresas que desejam se manter competitivas precisam, cada vez mais, investir na sua capacidade de inovação. No entanto, o desafio vai além de lançar novos produtos ou serviços.

Hoje, ser atual também significa diversificar a maneira de atuar e desenvolver projetos. E o Open Innovation pode ser o segredo para que o seu negócio ofereça um diferencial no mercado.

Neste post, vamos mostrar o que é e como esse conceito favorece o crescimento de uma organização. Confira, na leitura completa do artigo!

Afinal, o que é open innovation?

O termo Open Innovation — no português, inovação aberta —, é um conceito que estimula a colaboração entre empresas, órgãos públicos e indivíduos no desenvolvimento de produtos, serviços e procedimentos.

A ideia foi criada pelo professor Henry Chesbrough, da universidade de Berkeley, nos Estados Unidos. Ela vai na contramão do tradicional comportamento de guardar pesquisas e técnicas em sigilo absoluto.

O Open Innovation defende que a ciência moderna tem um alto nível de complexidade, e a união de forças corporativas é capaz não somente de reduzir os custos, mas também de mitigar os riscos e trazer agilidade para a rotina da organização.

Trata-se de uma abordagem disruptiva e descentralizada, que promove uma abertura para outras culturas, mindsets e conexões — enfim, a metodologia tem como elemento-chave a colaboração.

Qual é a sua importância?

Em primeiro lugar, o Open Innovation é uma importante ferramenta que conecta a empresa a novos talentos que gerem valor para as suas atividades e, sobretudo, otimizem os resultados. Ou seja, visa ampliar o networking com diferentes competências profissionais.

Empresas que estão abertas para visões externas conseguem obter uma análise do mercado e dos seus processos livre de vícios da cultura organizacional, pois o compartilhamento de inovações e o contato com novas mentes leva os gestores e colaboradores a “pensar fora da caixa”.

Como consequência, tem-se produtos e serviços mais alinhados com as principais tendências da área e expectativas dos clientes.

Como uma empresa pode implementá-lo?

A implantação do Open Innovation acontece, basicamente, por duas vias: quando a empresa recebe capital e ideias externas para determinada iniciativa, ou na hipótese de ela oferecer ajuda para outros empreendimentos.

A seguir, confira algumas ações que contribuem para colocar essa cultura em prática na sua organização.

Participe de hackathons

Quando falamos na criação e execução de projetos, sejam eles de tecnologia ou não, nada melhor do que utilizar a metodologia dos hackathons — maratonas que envolvem programadores, designers e gerentes, entre outros profissionais, com o objetivo de criar um recurso ou uma solução para a matéria proposta.

Tecnicamente, é como se você montasse equipes multidisciplinares na sua empresa, a fim de que elas trabalhassem em prol do desenvolvimento de uma ideia ou para encontrar a solução de um problema.

A diferença, entretanto, é que os hackathons reúnem talentos de qualquer lugar e podem durar um dia ou um final de semana. Nesse caso, o negócio ganha em riqueza de insights, uma vez que todos os participantes apresentam seus trabalhos a um grupo de juízes.

Implante um Programa de Ideias com a participação de pessoas externas à organização

A implementação de um Programa de Ideias com a cooperação de pessoas externas é uma grande oportunidade para coletar insights. Se você deseja lançar algo novo ou agregar melhorias, por exemplo, ninguém melhor que o consumidor para dizer o que já funciona bem e o que poderia ser otimizado.

Para alcançar esse objetivo, várias estratégias e metodologias podem ser utilizadas, tais como:

  • análise das reclamações e sugestões nos canais de atendimento;
  • interação nas redes sociais;
  • formação de uma comunidade online.

Essas são ações relativamente simples, mas que ajudam a entender os anseios do seu público. É o tipo de material riquíssimo que, sem dúvidas, pode levar a sua empresa para outro patamar.

É preciso lembrar que o mesmo raciocínio pode ser empregado de forma bem-sucedida em relação aos fornecedores. Isso porque eles são negócios que também entendem do seu segmento e têm grande potencial para fornecer boas soluções.

Outra alternativa interessante para um Programa de Ideias é investir em eventos de startups. Esse tipo de empreendimento é formado não somente por jovens com alta capacidade técnica e criativa, mas também por profissionais experientes que trabalharam em grandes corporações.

Portanto, é a ocasião perfeita para você ficar por dentro das principais tendências do seu setor, trocar ideias com essas pessoas e, inclusive, firmar parcerias — o que vai de encontro à proposta do Open Innovation.

Realize um crowdsourcing

O crowdsourcing é uma estratégia de Open Innovation em que a empresa convoca a sua base de clientes, fornecedores ou pessoas no geral para otimizar determinado assunto ou resolver um desafio da organização.

É uma dinâmica que utiliza a internet como canal de comunicação e pode, inclusive, remunerar o público envolvido pela sua participação.

Qual é a diferença entre a inovação aberta e a fechada?

A inovação aberta tem um processo de criação totalmente inverso ao modelo de inovação fechada. No segundo caso, as operações relativas ao desenvolvimento de novos projetos — ideias, pesquisas, testes, produção e marketing — são construídas internamente e mantidas sob sigilo.

Ao contrário do Open Innovation, o mindset fechado tem uma visão focada no que ocorre exclusivamente dentro dos limites da empresa. Assim, investe-se grandes valores em know-how, tecnologias e propriedade industrial que permanecem sob o controle próprio.

A inovação aberta, por outro lado, funciona como uma economia colaborativa: um grupo de empresas ou de profissionais dedicam seus esforços para gerar soluções que contribuem para uma comunidade.

Mais do que democratizar ideias e reduzir custos, o Open Innovation é uma ferramenta que incentiva o engajamento dos seus talentos. Além disso, a troca de experiências facilita o aprimoramento das suas habilidades. O método representa um rompimento com a exclusividade e, ao mesmo tempo, com limitações de tecnologias e recursos.

Agora que você entendeu a importância do Open Innovation para o crescimento do negócio, siga-nos nas redes sociais e fique por dentro de outros assuntos relevantes. Estamos no Facebook, no Twitter, no LinkedIn e no Instagram!

100.000 pessoas não podem estar enganadas Deixe seu email e receba conteúdos antes de todo mundo