Tire seu negócio online do papel. Conheça o Logo Comunidade Maker

Planos recorrentes: o que preciso saber para oferecer tipo de serviço?

Com a mudança no comportamento do consumidor, as formas de pagamento se adaptaram ao longo do tempo. Saiba mais sobre os planos recorrentes.

Planos recorrentes: o que preciso saber para oferecer tipo de serviço?

Um mundo digitalizado exige que o mercado acompanhe sua evolução, afinal, o consumidor médio tem aderido cada vez mais ao conforto que a conectividade proporciona. Se a sua empresa trabalha majoritariamente com vendas online, essa preocupação deve ser redobrada. Todas as formas de pagamento devem ser pensadas em prol de facilitar a vida dos usuários, ao mesmo tempo em que oferecem segurança.

Ficou no passado o tempo em que, para comprar algum eletrodoméstico ou móvel para a sua casa, você precisa visitar lojas físicas e levar dinheiro vivo. Cobranças por boleto, cartões de crédito e planos recorrentes são alguns dos exemplos entre todas as opções que possibilitam ao cliente finalizar a busca e a compra pelo computador.

É importante que as empresas fiquem atentas às necessidades dos consumidores e aos objetivos organizacionais, para que decidam o melhor meio de cobrar seus fregueses.

As oportunidades de vendas pela internet chegam a cada vez mais segmentos do comércio. Hoje em dia, até as compras semanais de supermercado podem ser feitas pelo computador.

Acompanhe a leitura e entenda um pouco mais sobre uma ferramenta essencial nesse processo: o plano recorrente!

O que é o plano recorrente?

Pagamentos realizados de forma recorrente são aqueles acordados entre o cliente e o estabelecimento para serem descontados sem que precise existir solicitação constante.

O processo é contínuo e tem uma frequência certa, que costuma ser definida no momento em que se contrata o serviço — podendo ser mensal, bimestral, semestral, anual etc.

O Spotify e planos de saúde são alguns exemplos conhecidos por usar esse método de cobrança, mas existem cada vez mais negócios adotando essa prática. Clubes de curadoria que entregam todo mês produtos como livros, vinhos e até flores estão ganhando força ao usufruir dos benefícios do plano recorrente.

Quais são as diferenças entre plano recorrente e parcelamento?

Ao contrário do plano recorrente, o parcelamento diz respeito a um momento único de compra, que é dividida por vários meses. É como se a prestação do serviço ou a venda do produto gerasse uma troca entre cliente e empresa em um momento específico, e depois desse momento, o intercâmbio acaba.

É claro que existe a possibilidade de troca de produtos defeituosos, mas isso ainda diz respeito ao momento da compra. Não existe um compromisso recorrente. O que acontece é que a sua instituição financeira de preferência possibilita que você pague essa troca de forma parcelada.

No plano recorrente, a ligação do consumidor com a empresa permanece durante o período de duração do serviço. No caso de um plano anual, o cliente não está dividindo uma compra inicial em 12 parcelas: ele contratou um serviço durante esse espaço de tempo e paga uma mensalidade.

Como o plano recorrente funciona?

O consumidor tem acesso aos serviços oferecidos de acordo com a periodicidade do plano contratado. Alguns aplicativos pagos oferecem desconto se o cliente aderir logo no início a um plano recorrente de um ano. Essa é uma forma de seduzir o consumidor a escolher um compromisso de longo prazo, que mensalmente sairá mais barato para ele — mas que gera mais lucro para a empresa.

Outro exemplo é a contratação de serviço de internet domiciliar. Em vez de, todo mês, o cliente precisar gerar um boleto para pagar, a empresa disponibiliza um plano recorrente, em que o pagamento é feito automaticamente.

Caso o usuário mude de ideia, ele pode cancelar o compromisso a qualquer momento. O valor pode ser descontado de acordo com a opção escolhida pelo cliente: boleto, débito automático ou cartão de crédito.

Quais são as opções de pagamento?

Uma empresa bem preparada oferece três opções para não correr risco de perder um cliente, mas caso não seja possível para o seu negócio, escolha a que mais tem o perfil da sua marca.

Boleto bancário

Alguns clientes preferem que, mesmo em um plano recorrente, a cobrança seja feita por meio de boleto. Geralmente isso ocorre com pessoas que não têm absoluta certeza de quando poderão fazer o pagamento do serviço. Com o boleto, a pessoa tem a flexibilidade de aguardar alguns dias até ter condições de efetuar o pagamento.

Essa não é a opção mais cômoda para o usuário, pois exige uma etapa a mais no processo de pagamento — que deve ser feito todo mês —, mas como dito acima, alguns clientes não se importam, e até preferem.

Cartão de crédito

Outra opção de pagamento do plano recorrente é a cobrança diretamente na fatura do cartão de crédito do usuário, que é uma das práticas mais utilizadas por gigantes do streaming como Netflix, Amazon Prime e Globoplay.

Para a empresa, esse método traz segurança e garantia de estabilidade no pagamento. Para o consumidor, proporciona a facilidade de só se preocupar com o pagamento unificado de todos os planos recorrentes em um único momento.

Débito automático

Semelhante à opção anterior, o débito automático também tira do consumidor a preocupação de garantir que todos os planos recorrentes contratados estão sendo pagos em dia.

Nesse caso, a cobrança é subtraída diretamente da conta-corrente do usuário — não depende nem do pagamento de uma fatura em data determinada pelo cartão de crédito.

Essa pode ser uma boa escolha para quem não tem cartão, mas o usuário do serviço precisa garantir que sempre terá dinheiro em caixa suficiente para o momento da cobrança recorrente.

Quais são as vantagens do plano recorrente?

Existem muitos benefícios para ambos os lados. Alguns deles estão listados a seguir.

Reduzir a inadimplência

É comum, em outras formas de pagamento não automáticas, que clientes se esqueçam de pagar as prestações. Isso costuma impactar negativamente os resultados da empresa, principalmente na área financeira.

Auxiliar no controle das finanças

Planos recorrentes garantem mais estabilidade nas finanças do estabelecimento. Esse fator ajuda a ter uma ideia dos valores que entrarão, para construir um planejamento mais condizente com a realidade.

Reter mais clientes

Outra consequência para o empreendimento é a diminuição da taxa de churn. Como o desconto é automatizado, a probabilidade de clientes cancelarem a conta e desistirem do serviço é menor.

É importante lembrar que é muito mais barato para a empresa fidelizar clientes atuais do que atrair novos.

Oferecer mais comodidade no pagamento

Para o lado do consumidor, isso também é vantajoso, pois essa é uma preocupação a menos. Não é necessário se lembrar de pagar a fatura com certa frequência. Também é um alívio pelo fato de o consumidor não precisar sair de casa para fazer a quitação do débito.

Dispor de valores acessíveis

Entidades que oferecem a forma de pagamento recorrente tendem a oferecer preços mais acessíveis aos clientes, não comprometendo o limite do cartão de crédito. Essa é, inclusive, uma oportunidade de eles enxergarem valor agregado ao produto oferecido, aumentando a satisfação com a marca.

Apesar de os planos recorrentes apresentarem grandes vantagens, é essencial buscar empresas que ofereçam soluções de pagamento adequadas ao perfil do negócio.

Gostou de saber mais sobre o serviço? Conheça nossas facilidades e saiba como podemos oferecer para alavancar seu negócio!

100.000 pessoas não podem estar enganadas Deixe seu email e receba conteúdos antes de todo mundo