Logo da Universidade Yapay com a coruja como símbolo Conheça a Universidade Yapay!

Quer saber como criar um sistema de pagamento em recorrência?

Aprenda a criar um sistema de pagamento em recorrência e reduza a inadimplência no seu negócio.

Quer saber como criar um sistema de pagamento em recorrência?

Utilizar pagamentos recorrentes é uma ótima opção para garantir a lucratividade do seu negócio, especialmente se você oferece serviços. As principais vantagens desse modelo são a automatização, a facilidade de cobrança e a adesão simplificada por parte dos clientes. Mas, na hora de criar um sistema de pagamento em recorrência, pode bater aquela dúvida: por onde começar?

Calma, porque a tarefa não é tão complexa quanto pode parecer, e ainda traz enormes benefícios para sua empresa. Se você quer ter maior comodidade na hora das cobranças e tranquilidade para projetar seu orçamento corporativo, confira como montar um plano de pagamento em recorrência!

Defina o preço

O preço do seu serviço de assinatura vai variar conforme o nicho em que você atua, serviço que oferece ou até mesmo os produtos que vende — como no caso de clubes de assinatura, presentes nos mais variados segmentos, de academias a livros, vinhos e cervejas.

Para definir o preço, o mais importante é fazer uma pesquisa de mercado levando em conta:

  • custos de produção (quanto você gasta para produzir o produto ou entregar o serviço);
  • custos de entrega;
  • diferencial do seu negócio (você pode cobrar um pouco mais em relação aos concorrentes?);
  • preço praticado pelo mercado;
  • faixa de renda do seu público;
  • sua margem de lucro.

Determine os meios de pagamento

Uma vez definido o preço, é hora de determinar como seus clientes poderão pagar por ele. Em geral, nas modalidades de pagamento em recorrência, são oferecidos as seguintes alternativas:

  • débito em conta;
  • cobrança automática no cartão de crédito;
  • geração de boleto bancário (mais comum no segmento B2B).

Avalie qual meio se adequa melhor às necessidades dos seus consumidores, pois cada um deles apresenta benefícios e desvantagens. No caso do débito em conta, por exemplo, a vantagem é que você tem a garantia de que o dinheiro entrará direto na sua conta, no entanto, terá que acordar convênios com diversas (se não a maioria) das principais redes bancárias.

No caso do cartão de crédito, a cobrança automática também é um dos benefícios. Por outro lado, podem ser cobradas taxas mais altas em cima do seu lucro. Já para boletos, o maior desafio é ficar de olho se o pagamento foi realmente realizado pelo contratante do serviço, pois apenas a geração do boleto é automática, e não o efetivo débito.

Crie uma estratégia de marketing

A estratégia de marketing do seu negócio é que vai comunicar aos consumidores o diferencial competitivo da sua empresa, entre eles a possibilidade de pagamento recorrente. Para que ela esteja alinhada com seus objetivos comerciais, é interessante fazer uma análise de branding, onde o analista especializado poderá identificar:

  • quais são os valores e objetivos do negócio;
  • como esses valores se traduzem em ações concretas;
  • quais KPIs (Key Performance Indicator, ou indicador-chave de desempenho) devem ser analisados.

Para ilustrar, imagine que você tem um negócio que oferece serviços estéticos em casa por um valor X de assinatura. Logo, seu diferencial também está na modalidade de pagamento, e o marketing precisa entregar isso aos consumidores.

Invista em fidelização de clientes

O pagamento recorrente só funciona quando a receita adquirida (isto é, o cliente conquistado) se transforma em receita recorrente. Por isso, negócios que operam nessa modalidade costumam investir pesado em seus times de fidelização do cliente. Afinal, você não quer que seu cliente assine o serviço e desista no mês seguinte, certo?

Se você ainda não tem recursos para deslocar uma equipe inteira para isso, busque parceiros comerciais (como plataformas de pagamento recorrente) que possam ajudá-lo a fazer a gestão da satisfação dos clientes. É fundamental alinhar as entregas para que seus consumidores permaneçam satisfeitos, pois é dessa forma que você pode projetar seus lucros e manter seu negócio em desenvolvimento saudável.

Faça um mapeamento do processo

Entenda a jornada de compra do cliente. Saiba quais são os caminhos que levam o cliente até seu produto ou serviço e mapeie o processo de pagamento. Para atendê-lo bem, é muito importante reconhecer cada etapa da recorrência. Importa ainda mais para identificar eventuais falhas (como falta de cobrança, por exemplo) que podem levar a casos de inadimplência.

Converse com a plataforma parceira para conhecer o processo de pagamento, do contrato do serviço até a cobrança. Invista em parceiros com times à disposição para atendê-lo sempre que necessário.

Tenha métricas compatíveis com seu negócio

Uma empresa que trabalha com sistema de pagamentos recorrentes precisa adaptar suas métricas de avaliação, porque nem sempre elas são compatíveis com outras modalidades de negócio. Por exemplo: no caso de um e-commerce tradicional, o faturamento do mês será a soma de todos os produtos vendidos.

No caso de um serviço de assinatura, esse valor pode variar conforme as opções de planos disponíveis, as datas de cobrança etc.

Por isso, vale ficar de olho nas seguintes métricas:

  • MRR ( Monthly recurring revenue): receita recorrente mensal, isto é, o cálculo por mês da receita das assinaturas;
  • LTV ( lifetime value): ciclo de vida do cliente, ou seja, quanto tempo os clientes passam consumindo seus serviços (ou assinando seu plano);
  • Ticket médio: valor médio que os clientes gastam com seu produto ou serviço.

Ofereça vantagens aos bons pagadores

Ofereça benefícios para clientes que fazem o pagamento das faturas em dia ou de forma antecipada. Avalie sua taxa de inadimplência e faça uma análise para entender se vale a pena oferecer descontos, por exemplo, para os bons pagadores. Assim, você garante a entrada de receitas em caixa.

Outra opção bastante atrativa no mercado são programas de fidelidade para clientes que pagam em dia, com bônus, acúmulos de pontos ou milhas, e serviços oferecidos por empresas parceiras.

Como você viu, criar um sistema de pagamento em recorrência não é uma tarefa tão complexa. Basta ter em mente o objetivo do negócio, conhecer seu público e trabalhar para que a receita conquistada seja mantida. Para isso, você pode contar com a expertise de uma plataforma de pagamentos recorrentes.

Se você se interessou por essa modalidade de cobrança e quer tirar suas dúvidas, entre em contato com nosso time de consultores!

100.000 pessoas não podem estar enganadas Deixe seu email e receba conteúdos antes de todo mundo