Adobe adquire Magento, saiba como isso impacta você

Adobe adquire Magento, saiba como isso impacta você

Como todos sabem, nos últimos dias uma notícia caiu como uma bomba na comunidade e-commerce em todo mundo. A gigante Adobe, empresa que nos últimos 5 anos foi a corporação que melhor performou nas bolsas de valores, superando Amazon, Google e Facebook. Anunciou que firmou um acordo de compra a Magento, uma das melhores e mais utilizadas plataformas de e-commerce de todo o mundo.

A empresa foi comprada por nada mais nada menos do que US$ 1,6 Bilhões que será concluída no terceiro trimestre do ano fiscal de 2018 da Adobe.

Motivo da compra?

Focada desde o princípio no B2B, a empresa que há anos trabalha com seus produtos designados para o público final, agora entra de cabeça no mundo do e-commerce, order management (referência no mercado provedor de software para os sistemas de gerenciamento integrado de pedidos) e inteligência preditiva.

A Adobe nada mais faz do que seguir uma tendência global das grandes empresas no ramo de tecnologia, informação e serviços, onde as mesmas estão se tornando grandes plataformas de negócios.

Segundo informação da própria Adobe a plataforma Magento ajudará a empresa a reforçar a posição no mercado de computação em nuvem, integrada ao Adobe Experience Cloud, que é um conjunto de soluções da companhia usadas na criação e gestão de campanhas de marketing.

Segundo Brent Leary, que é dono do CRM Essentials, está aquisição preenche uma lacuna óbvia na experiência Cloud da Adobe e coloca eles diretamente na briga contra a Salesforce.

Agora eles têm uma oferta que permite fechar o ciclo com os consumidores, que podem finalizar uma transação que começou on-line com as ferramentas de marketing digital que a Adobe já oferecia”.

A Adobe ainda não se pronunciou oficialmente sobre como a plataforma Magento será tratada, mas podemos especular até 3 hipóteses:

O lado ruim da aquisição do Magento

Como todos sabemos o Magento é uma plataforma que você pode escolher a edição Open Source e aprimorá-la com aplicativos de terceiros, obtendo todos os recursos disponíveis na ramificação Enterprise.
A Adobe pode encerrar o ramo de código aberto e se concentrar apenas no Enterprise, significa que o Magento só ficará aberto somente para grandes players do mercado.
Essa é uma possibilidade muito remota de acontecer, pois de acordo com o anúncio oficial da Adobe, não há motivo para preocupação.

“Na Adobe, estamos comprometidos com a administração de plataformas abertas e diversas comunidades criativas. Muito antes de o OpenSource ser amplamente adotado na computação empresarial, a Adobe ativamente integrou tecnologias de código aberto em seu software e contribuiu ativamente para o desenvolvimento de código aberto”.

O lado bom da aquisição do Magento

O CEO da Magento (Mark Lavelle) está animado com novo passo da plataforma, ele acredita que a plataforma em breve fornecerá uma experiência muito melhor para os desenvolvedores, usuários e administradores.

Mark Lavelle promete:

  • permitir que todos os negócios de comércio eletrônico forneçam experiências atraentes em tempo real;
  • melhorar o envolvimento com todos os clientes em todos os pontos de contato;
  • transacione em qualquer lugar em toda a experiência de comércio eletrônico de um visitante da loja.

Tudo isso parece muito animador, porém ainda é tudo muito incerto. O que se tem no mercado são somente previsões do que se pode acontecer no futuro.

A situação mais plausível

De acordo com o tweet do CEO / Fundador do JH Magento Enterprise Solution Partner, ele pensa que seria um erro terrível perder o status e a posição que a plataforma tem no mercado, a Adobe está possivelmente interessada em adicionar uma solução totalmente monetizada e rápida ao portefólio da empresa. Ele também afirma a infinidade de tecnologia complementar da Adobe.

Isso traz muito mais segurança aos comerciantes do Magento que em breve podem ter muitos novos recursos sem custo adicional.

O futuro da plataforma Magento no Brasil

No Brasil o Magento estabeleceu uma grande conexão nos últimos anos, pela primeira vez a empresa trouxe toda uma equipe comercial para cá. O número de Magento Partners subiu de 2 (dois) para 12 (dose) em 1 (um) ano, aumentando consideravelmente a forma comercial da empresa que visa o aumento da venda de licenças do Magento Commerce e do Magento Cloud, que são as versões enterprises da empresa, hoje utilizadas por médias e grandes companhias como Coca-cola, Ambev, Midea, Saraiva, Buscapé, Riachuelo, entre outros.

Considerando que a Adobe ter uma presença massiva por aqui com seus produtos enterprises e Clouds, além de contar com uma estrutura comercial e de atendimento excelente esperasse que a Adobe agregue muito aos objetivos da Magento no Brasil.

No momento teremos que aguardar até que a compra seja concretizada e que o Magento, seja integrado ao Adobe Experience Cloud para mais informações. As informações são rasas ainda se acredita que será de grande vantagem para todos.

Mas nos diga você. O que acha dessa aquisição? Acredita que ela impactará de forma positiva ou negativamente no desenvolvimento da plataforma Magento?

Fico no aguardo de suas opiniões e comentários.

Até breve!

100.000 pessoas não podem estar enganadas Deixe seu email e receba conteúdos antes de todo mundo