E-book intermediador
O que observar para garantir uma plataforma de pagamento segura?

O que observar para garantir uma plataforma de pagamento segura?

Entre tantas outras ações, o e-commerce que deseja alavancar seu sucesso no mercado precisa investir em uma plataforma de pagamento segura. Os motivos são inúmeros, mas podemos resumi-los em uma única expressão: impacto nas vendas.

Segundo o último mapa da fraude divulgado, a cada R$100 gastos, R$3,42 foram desviados, e a prática maliciosa aumentou em 14%. Negligência dos lojistas, ataque de hackers, comportamento de má-fé do consumidor: independentemente da causa, as consequências são negativas.

Em vista disso, acompanhe a leitura e saiba como manter sua loja protegida!

Qual a realidade atual da segurança no processo de compra

Hoje em dia, ainda que muito se fale sobre a importância de investir em sistema antifraude, nem todos os comerciantes levam essa orientação a sério. Segundo um levantamento realizado por uma empresa global de meios de pagamento, o Brasil é o país que sai liderando quando o assunto é esse. Mas não se engane: ele vence no mau sentido, ganhando o troféu do maior índice de fraudes online no mundo.

Na mesma pesquisa, o resultado negativo não para por aí. Em todo o mundo, enquanto a taxa de chargeback — ação das operadoras de cartão cancelarem a compra devido à descoberta de golpe e resgatarem o valor pago — é de 0,6%, o Brasil sai com não menos que 3,55%. Facilitando a matemática aqui, isso dá em torno de 6 vezes mais.

Essas consequências podem acabar afetando a motivação do usuário no seu comportamento de comprar. Afinal, ninguém vai querer ser vítima de falcatruas e ter suas informações usadas em ações maldosas de hackers.

Assim sendo, levar em consideração a proteção do consumidor é um aspecto no qual se deve investir já no primeiro momento de inauguração de qualquer e-commerce. Mas, se você ainda não o fez, melhor tarde do que nunca!

O que cogitar ao pensar em uma plataforma de pagamento segura

Considerando os fatos expostos, preste atenção nos seguintes itens para seu comércio online não fazer parte da estatística.

Invista em certificados

Um certificado digital costuma assegurar autenticidade, integridade e criptografia de dados. Ele é como se fosse uma assinatura digital, que atesta a veracidade das informações contidas em um site ou plataforma. Isso é importante, pois não é raro encontrar sites maliciosos construídos para enganar usuários que não se atentam muito a esses detalhes.

Em grande parte das vezes, tais páginas são quase idênticas às originais, porém uma das pequenas diferenças é que não contam com a certificação. Desse modo, ter o certificado é um ponto a mais para a segurança. Ele pode ser verificado por meio do cadeado verde e do HTTPS no início da URL. Alguns tipos podem ser:

  • SSL — é um certificado de segurança mais simples para a plataforma e protege os dados inseridos nela, criptografando-os;
  • SSL EV — além de criptografar os dados, essa certificação garante que as informações atestadas pela empresa, como CNPJ e endereço, sejam verdadeiras;
  • SSL WildCard — esse é muito usado por comerciantes virtuais que têm muitos subdomínios. Dá permissão para que, durante o contrato, outros subdomínios do site ou plataforma sejam inseridos, sem que haja custo adicional.

Conquiste selos de segurança

O cliente mais atento já procura por lojas virtuais que demonstram o quanto elas investem em proteção e podem ser consideradas confiáveis por especialistas ou outros usuários. No mercado, existem vários selos de segurança, e eles são conquistados de acordo com a evolução do e-commerce nesse quesito.

Um fator que também conta muito quando pensamos em segurança da plataforma é que, cada vez mais, o Google tem valorizado sites com ambientes protegidos. Isso influencia a otimização da página, deixando-a com um PageRank mais próximo das primeiras posições.

Alguns exemplos de selos são:

  • selo e-bit — certifica a reputação da loja de acordo com a satisfação que o cliente teve na sua compra. Estabelece 4 pontuações, sendo bronze, prata, ouro e diamante;
  • selo site sincero — é baseado na opinião dos consumidores com relação aos produtos que adquirem e ao processo de compra. Caso a loja tenha 30 opiniões registradas na Trusvox, ela já é hábil a conquistá-lo;
  • site blindado — mostra ao usuário que o lojista investe na proteção do e-commerce contra hackers ou outros invasores;
  • sitelock — faz varredura nas páginas e arquivos, a fim de verificar a presença de malware. Também pode agir de forma proativa, prevenindo o tráfego malicioso.

Trabalhe com intermediadores de pagamento

Evitar chargebacks, fraudes, roubos de dados e prejuízos financeiros e, ainda, aumentar a sensação de segurança do consumidor é o que você quer? Talvez a solução esteja em também trabalhar com bons intermediadores de pagamento.

Escolha cada vez mais comum de muitos lojistas online, os serviços dispostos por intermediadores trazem grandes vantagens ao e-commerce. Dando maior comodidade ao processo de compras, eles costumam possibilitar variadas formas de pagamento, para o cliente definir a que melhor lhe agrada. Como alguns dos benefícios, podemos listar os seguintes:

  • permitem que muitas bandeiras de cartões sejam utilizadas;
  • fazem monitoramento de segurança em cada compra, a fim de verificar os riscos de fraudes;
  • assumem os prejuízos caso deixem passar alguma ação maliciosa despercebida;
  • oferecem um checkout transparente ao consumidor;
  • dependendo do tipo dos intermediadores, possibilitam que o cliente permaneça na mesma página da compra na hora da escolha do pagamento, evitando afetar de forma negativa a conversão;
  • em caso de pagamento negado, alguns disponibilizam outras opções de pagamento ao consumidor, evitando que ele desista da compra;
  • viabilizam o parcelamento no cartão em muitas vezes;
  • dão proteção aos dados pessoais e bancários do consumidor, evitando que sejam acessados por hackers;
  • apesar das tarifas necessárias, alguns intermediadores trabalham com taxas mais flexíveis — sem dúvida, isso compensa o risco do prejuízo que o comerciante teria caso fosse vítima de ações fraudulentas.

Quem tem uma loja virtual sabe que é necessário oferecer uma boa experiência ao cliente. E isso inclui pensar em uma plataforma de pagamento segura. Seus consumidores agradecem por você suprir a sensação de proteção que lhes faltava, e seu e-commerce agradece mais ainda por conseguir garantir a conversão e aumentar as vendas.

Tenha mais qualidade na gestão da sua loja virtual com as dicas que damos frequentemente. Assine nossa newsletter e receba tudo diretamente na sua caixa de entrada!

Receba os melhores conteúdos sobre formas de pagamento online!
Sobre o autor
Marco Galvão
Marco Galvão Apaixonado por Marketing, formado em Administração, Pós-Graduando em Marketing e Gestão Estratégica de Negócios. Hoje também pesquisador e amante de assuntos relacionados a pagamentos online. Como Hobbies gosto de fotografar, ouvir música, viajar e cantar (mesmo sem saber) ! Bom tê-lo aqui comigo :)