Logo da Universidade Yapay com a coruja como símbolo Conheça a Universidade Yapay!

Quais são os impactos do coronavírus no e-commerce? Confira aqui

Muitos e-commerces têm lidado com os impactos do coronavírus. É fato que, mais uma vez, o comportamento do consumidor mudou. Saiba como estar preparado!

Quais são os impactos do coronavírus no e-commerce? Confira aqui

Desde março, quando se iniciou a quarentena provocada pelo Covid-19, toda a população tenta se adaptar à nova rotina. As mudanças impostas têm provocado consequências diversas não só nas relações, mas também no comportamento de consumo. Com isso, muitos e-commerces precisaram lidar com os impactos do coronavírus.

O aumento na demanda de produtos de alguns nichos foi uma das grandes modificações percebidas. Segundo a ABComm (Associação Brasileira de Comércio Eletrônico), houve um registro de 180% a mais de pedidos nas categorias de Beleza e Saúde, e de Alimentos e Bebidas.

Além disso, muitos negócios que, até então, tinham pouca presença online precisaram fazer uma rápida migração, de modo a evitar a perda de vendas.

Pensando nisso, elaboramos este texto. Continue a leitura e saiba o que fazer para que a sua loja virtual encare o momento da melhor forma possível!

Quais são os principais impactos do coronavírus?

O isolamento social e o receio do contágio fez com que muitos consumidores que nunca tinham experimentado a compra online se arriscassem nessa modalidade. Restaurantes e mercados passaram a realizar mais entregas e precisaram contratar motoboys ou se cadastrarem nas plataformas de delivery.

Outras lojas do ramo alimentício, como o de chocolates, aproveitaram a oportunidade para não perderem as vendas na Páscoa. Além dos aplicativos de entrega, o WhatsApp teve uma participação importante no processo.

De acordo com André Dias, coordenador do Comitê de Métricas da camara-e.net, compras via internet cresceram 4%, no mês de abril, ao compararmos o mesmo período com os dois anos anteriores. Segundo ele, a única categoria que teve um decréscimo nos pedidos foi a de eletrodomésticos.

Como o e-commerce pode lidar com as consequências do coronavírus?

Já é certo que temos passado por mudanças no comportamento do consumidor. Devido a isso, é preciso se adaptar. As melhores dicas nesse sentido são as seguintes!

Aproxime-se ainda mais dos consumidores

A pandemia aflorou o lado mais humano das pessoas, que passaram a dar mais importância às relações e, consequentemente, à humanização da marca. É muito provável que isso se perpetue, fazendo-se presente mesmo depois que a quarentena finalizar.

Com isso, nossa dica é investir mais em marketing digital, sobretudo no marketing de conteúdo, por ser uma forma de atrair mais pessoas e manter com elas uma relação saudável.

Durante o momento da crise, investir em informações relevantes, do primeiro estágio do funil de vendas, tende a dar bons resultados.

Invista nos valores da sua marca

Por falar em mudança de valores, talvez seja a hora de rever os da sua marca e a forma como ela se posiciona. Mais do que nunca, as pessoas têm dado ainda mais atenção ao que as empresas têm feito para diminuir os impactos negativos do coronavírus na população. No entanto, é importante ser verdadeiro e manter a coerência no que é realizado.

Tenha uma logística reforçada

Contar com tecnologias e bons fornecedores tem sido muito importante para dar conta das demandas, de modo a evitar falhas na entrega e faltas no estoque. Além do mais, isso proporciona a boa experiência de compra, fato primordial em qualquer época — e principalmente agora, com o aumento na sensibilidade de todos.

Isso também significa proporcionar simplificação e maior confiança na etapa de pagamento, que sempre foi umas das mais cruciais para a conversão. Gateways e intermediadores de pagamento não podem faltar no e-commerce.

Por fim, é importante ter em mente que, assim como outras pandemias ou crises enfrentadas, essa também vai passar. Com isso, é primordial não apenas saber lidar com os impactos do coronavírus nas compras virtuais, mas também estar preparado para fazer com que a marca continue sendo relevante quando tudo voltar ao normal.

Gostou das nossas dicas? Assine a nossa newsletter e receba no seu e-mail as melhores informações para a sua loja virtual!

100.000 pessoas não podem estar enganadas Deixe seu email e receba conteúdos antes de todo mundo