E-book intermediador

SEO para e-commerce: 5 erros que você não pode cometer

O SEO para e-commerce envolve muito mais do que apenas boas palavras-chave — é preciso estar atento a todos os fatores que influenciam no abandono da página.

Sabemos que o SEO, a otimização do site para motores de busca, é essencial para que uma página seja acessada por muitos usuários, certo? É por isso que o SEO para e-commerce precisa fazer parte das estratégias da empresa.

Segundo a pesquisa SEO Trends de 2017, lojas virtuais que investem nessa prática conquistam 13,2 vezes mais visitantes e 5,7 vezes mais clientes. Em um ambiente no qual aumenta o número da concorrência a cada dia, deixar isso de lado é perder muitas vendas.

Pensando nisso, neste post, vamos mostrar quais são os erros que você não pode cometer. Continue a leitura e saiba mais!

1. Ter uma plataforma ruim

A plataforma abrigará o site da loja e será responsável por oferecer boa experiência na compra. Uma página que demora para carregar, por exemplo, induz o usuário a fechá-la e desistir da aquisição.

Além da marca perder uma oportunidade de venda, isso aumenta a taxa de rejeição do site, fator que faz o Google interpretar como uma página irrelevante. A consequência é a perda do posicionamento no ranking.

2. Não cuidar do domínio do site

O registro do domínio é essencial quando falamos em SEO para e-commerce, pois, ele exerce grande influência nos resultados da pesquisa. Isso ainda aumenta a autoridade da empresa, passando um ar de mais seriedade e confiança.

Além disso, a URL precisa ser amigável, conter a palavra-chave e deixar subentendido o conteúdo da página. Por exemplo, veja os seguintes links:

A segunda opção é mais otimizada por isso, tem mais chances de fazer crescer o tráfego.

3. Não ter uma loja responsiva

A responsividade se refere ao fato de o site possibilitar o acesso por meio de dispositivos mobiles, como smartphones e tablets. Com a popularização dos celulares, ter uma loja responsiva é importante para, no mínimo, uma das etapas da compra: a pesquisa.

Se um usuário não consegue acessar o seu site pelo smartphone, não se engane: ele não vai tentar novamente pelo computador. Em poucos segundos, ele poderá procurar por outra página que tenha mais responsividade — e, se o seu concorrente for mais esperto, ele ganha a venda.

4. Não integrar o blog ao e-commerce

O marketing de conteúdo é importante para chamar a atenção dos consumidores para os produtos que você vende. Por isso, ter um blog faz parte das estratégias de engajamento.

O recomendado é que ele seja integrado ao seu próprio e-commerce, o que aumenta a visibilidade para os produtos e oferece mais autoridade para a marca, já que ambos estarão no mesmo domínio.

5. Cometer falhas nas descrições dos produtos

Muitos lojistas pecam nessa hora: por venderem mercadorias iguais ou semelhantes a outros comerciantes, pensam que podem copiar a descrição dos itens para o e-commerce. No entanto, o Google entende essa prática como plágio, penaliza o site e faz com que ele desça em seu posicionamento na SERP.

Como vimos, o SEO para e-commerce precisa ser levado a sério, se você deseja o aumento da conversão. Assim, reforce sua presença digital com as práticas certas e cuide para não cair em erros de principiantes.

Gostou do conteúdo? Então, assine a nossa newsletter e receba no seu e-mail informações importantes para a sua loja virtual!

Sobre o autor
Thadeu Arias
Thadeu Arias Growth Hacker | SEO and Marketing Strategy | Especialista em E-commerce, sua passagem por agências de publicidade, trouxeram bagagem em performance e conversão para e-commerce. Apaixonado por estudo, e aficionado por testes e análise de resultados. Acredita no data driven como acelerador de crescimento.
100.000 pessoas não podem estar enganadas Deixe seu email e receba conteúdos antes de todo mundo