E-book intermediador

Confira 6 passos para reduzir burocracias em vendas online

Confira 6 passos para reduzir burocracias em vendas online

Sua empresa não está convertendo os visitantes com a eficiência que você deseja? Já imaginou que talvez o problema não esteja no preço ou na qualidade dos produtos, mas simplesmente na quantidade de obstáculos entre o começo e o fim do processo?

É isso mesmo! Reduzir burocracias em vendas é uma estratégia muitas vezes esquecida por donos de e-commerce, mas que pode ser justamente o diferencial para promover crescimento no mercado.

Para ajudá-lo nesse planejamento, resolvemos listar aqui 6 passos fundamentais para que você otimize e facilite suas vendas de hoje em diante. Pronto para começar?

Por que reduzir burocracias em vendas?

Antes de passarmos para as dicas, vamos começar entendendo um pouco melhor a relação entre a burocracia na venda e a métrica mais importante para o sucesso de um e-commerce: a taxa de conversão.

Essa taxa mostra a porcentagem de usuários dentro do total de visitantes da loja virtual que seguiu com o processo de compra até o final, convertendo-se em clientes. Aumentar esse valor é a busca primordial de qualquer negócio online.

O que muitas vezes passa despercebido é que a solução pode não estar em ter mais visitantes, mas sim em diminuir a quantidade de desistências durante o processo.

Aí é preciso considerar uma particularidade do comércio online: qualquer obstáculo pode fazer o consumidor sair da sua loja e, em questão de segundos, já comprar em outra. Acredite: em muitos casos, só uma dificuldade já é suficiente para que ele mude de ideia.

É por isso que reduzir burocracias em vendas é tão importante! Quanto mais simples e satisfatório for todo o processo, mais fácil se torna guiar e converter os usuários. Mesmo depois da venda, aliás, a praticidade e a confiabilidade de um serviço desburocratizado é fator de fidelização e divulgação espontânea desse novo cliente.

Como exatamente reduzir a burocracia?

A redução da burocracia em uma loja virtual nunca é um processo fechado, único. Na verdade, é preciso planejar e otimizar vários pontos do e-commerce para haver uma mudança significativa.

Mas não se preocupe! Separamos aqui as 6 dicas mais importantes para você saber por onde começar. Acompanhe!

1. Faça um estudo sobre a burocracia atual

O primeiro passo para proporcionar vendas menos burocráticas é levantar os maiores obstáculos que sua loja apresenta entre o interesse do cliente e a efetiva conversão atualmente.

Esse estudo começa na experiência do usuário (site e mobile), passa por todo o processo de compra, indo até a entrega e o atendimento pós-venda. Fazer uma lista com problemas que podem ser atacados nesse sentido ajuda a realizar um planejamento adequado e colocá-lo em prática com rapidez e inteligência.

Esse também é um bom momento para analisar taxas e custos operacionais que podem ser simplificados, renegociados ou até mesmo cortados para garantir um preço mais competitivo.

2. Invista em um bom contrato de logística

Uma ótima dica para quem tem um e-commerce e já pode investir no próprio serviço é buscar boas parcerias para lidar com a entrega dos produtos.

Afinal, um grande problema das lojas virtuais iniciantes é ter que contar com os Correios, um serviço mais burocrático e demorado tanto na postagem quanto na entrega em si.

Um bom contrato de logística otimiza o processo de venda todo, economizando etapas e tempo entre venda, separação, preparação e entrega. Lembre-se: quanto mais rápido o produto chega até o cliente, mais ele se sente motivado para comprar de novo!

3. Simplifique os processos de troca e devolução

Usando ou não uma parceira logística, uma ação deve ser certa: a loja virtual precisa buscar meios para facilitar e agilizar os processos de troca e devolução de mercadorias.

Aqui entra uma característica específica dos e-commerces, mercado em que o cliente não tem como experimentar antes de comprar. O consumidor conta, assim, com 7 dias de desistência garantidos por lei.

Os pedidos de troca e devolução não podem ser tratados como problemas pela empresa, mas sim como oportunidades. Nesse caso, atendimento rápido e processo simplificado se traduzem em satisfação para o consumidor e em uma imagem de confiança para a marca.

4. Crie um canal direto de comunicação com o cliente

Por falar em atendimento, parte da desburocratização do processo de venda passa pela agilidade e eficiência com que você responde a dúvidas e reclamações sobre produtos e processos, sabia?

Para tornar esse processo mais simples, a loja virtual precisa ter canais múltiplos e simplificados para que o cliente se sinta à vontade para solucionar uma questão.

Assim, além dos tradicionais e-mail e chat no site, é importante monitorar e participar também das redes sociais que os clientes mais usam, assim como ficar de olho em portais agregadores de reclamações.

Servindo não só para melhorar a burocracia no presente, um bom atendimento ainda gera dados valiosos sobre comportamento, dúvidas e dificuldades dos clientes. E essas informações valem ouro na hora de criar processos mais simplificados de venda!

5. Procure enxugar ao máximo os formulários

A primeira ideia de um empreendedor quando cria sua loja virtual é de que ele precisa criar um perfil completo do seu público, tanto para a segurança do negócio quanto para gerar dados úteis ao marketing.

Mas a verdade é que formulários longos e complicados demais espantam os consumidores, tornando-se grandes geradores de desistências ao longo do processo. Melhor evitar, não acha?

Tanto formulários de cadastro quanto de venda devem exigir apenas o mínimo possível para que a transação seja realizada de forma legal. Além de menores, eles também precisam ser bem objetivos e claros, com explicações em cada campo e mensagens de erro bem sinalizadas.

Depois que o usuário for convertido, aí sim você pode correr atrás de mais informações para definir buyer personas e criar campanhas de marketing mais direcionadas.

6. Implemente um gateway de pagamento

Deixamos por último o que seja talvez a etapa em que mais clientes encontram dúvidas e problemas, muitas vezes até desistindo da compra — mesmo depois de já terem passado por todo o processo.

A burocracia no pagamento, com passos pouco explicados, sensação de insegurança e limitação de opções para completar a compra, pode diminuir consideravelmente sua taxa de conversão. E a melhor forma de resolver essa questão é apostando em um gateway.

O gateway de pagamento é um serviço que faz a ponte entre o terminal (nesse caso, o formulário na loja virtual) e os meios de pagamento mais usados para esse tipo de compra. Implementando esse sistema, você dá mais opções ao consumidor, tira a burocracia do caminho e ainda agiliza o recebimento dos valores.

É preciso lembrar, afinal, que a busca por reduzir burocracias em vendas, passa exatamente por aí: dar mais praticidade e agilidade ao cliente, ao mesmo tempo, em que facilita o faturamento e reduz custos operacionais com etapas desnecessárias.

Se é disso que você precisa para sua loja virtual, é hora de começar! Faça agora a análise dos processos mais burocráticos no seu negócio, pesquise soluções em logística, procure saber sobre os gateways de pagamento e ponha seu plano de otimização em prática!

E se você ainda quer mais dicas sobre como melhorar seu e-commerce e se atualizar sobre o assunto, aproveite para nos seguir nas redes sociais!

100.000 pessoas não podem estar enganadas Deixe seu email e receba conteúdos antes de todo mundo