E-book intermediador

Quer um e-commerce bem estruturado? Agora você pode! Veja 5 dicas

Ter uma loja virtual bem estruturada é fundamental para se manter competitivo no mercado. Veja aqui o que fazer!

Quer um e-commerce bem estruturado? Agora você pode! Veja 5 dicas

Um e-commerce bem estruturado é aquele que atende, de forma eficiente, os usuários que entram no site. Assim como, na forma presencial, a loja tem de ter boas condições físicas, apresentar segurança e estar organizada para receber os clientes, no modo online, a lógica é a mesma.

Sendo assim, todos os elementos que proporcionam satisfação, experiência positiva de compra e sensação de confiança precisam ser proporcionados ao consumidor virtual. Quer dicas para deixar seu comércio online mais desenvolvido? Então, acompanhe!

1. Crie uma identidade para o negócio

Construir a identidade da empresa é importante para atrair consumidores que se identifiquem com os produtos vendidos e os valores seguidos por ela. A partir da personalização no negócio, os consumidores são capazes de identificar, de longe, de qual marca se trata determinada mercadoria, por exemplo.

Isso pode ser feito escolhendo as cores e as fontes do site, o slogan, o símbolo e um layout bem definido. O visual tem de ser agradável ao mesmo tempo, em que pode se diferenciar da concorrência.

2. Defina seus produtos

É importante, também, definir e analisar os produtos para o comércio. Isso envolve identificar aqueles que resolvam os problemas ou atendam uma paixão dos consumidores, tenham oportunidade de liquidez e sejam relacionados ao seu ramo de conhecimento.

Além disso, é primordial compreender o mercado, analisando a concorrência e a viabilidade de conseguir se diferenciar. Alcançar fornecedores de confiança complementa esse tipo de decisão.

3. Invista em marketing digital

Se você vende pela internet, nada mais sensato que fazer publicidade através de mídias digitais. Essa forma de marketing nem sempre é agressiva, podendo atrair usuários para o site da loja, de uma forma inteligente, como com conteúdos relevantes ou mesmo com propagandas de itens que já tenham sido pesquisados por eles. Banners ou publicidades no Facebook, ou no Instagram também costumam dar ótimos resultados.

4. Dê importância à plataforma

A plataforma é uma das escolhas mais importantes para um e-commerce bem estruturado, já que ela vai hospedar os produtos que serão vendidos. É importante que ela seja robusta, para que mantenha a alta velocidade e a qualidade no carregamento das páginas e das fotos.

Além disso, ela precisa prezar pela segurança no momento da compra, sem riscos de sofrer ameaças de hackers. Por fim, a possibilidade de certa customização ajuda a deixar o negócio mais personalizado com o perfil do público.

5. Atente ao frete e à forma de pagamento

As logísticas relacionadas ao frete e à forma de pagamento também precisam ser pensadas. O ideal é que o frete não tenha um valor exorbitante, a ponto de fazer o consumidor desistir da sua aquisição. Fazer parcerias com transportadoras pode ajudar nessa questão.

Já as formas de pagamento precisam ser variadas, para atender às diversas necessidades dos usuários. Possibilitar a utilização de boletos, intermediadores e gateways de pagamentos é uma boa opção, pois, além de fornecer variedade, pode ajudar a manter as vendas mais seguras.

Ao implementar um e-commerce bem estruturado, é importante, ainda, não se esquecer dos testes A/B, pois, eles são capazes de mostrar o que realmente funciona, sem que as ideias fiquem apenas no “achismo”. Dar atenção aos feedbacks dos clientes também não pode ser deixado de lado, já que a satisfação deve vir deles em primeiro lugar.

Já que você tem interesse em um comércio de qualidade, aproveite e leia, no nosso próximo artigo, como fazer a gestão de uma loja virtual de grande porte!

Um e-commerce bem estruturado é aquele que atende, de forma eficiente, os usuários que entram no site. Assim como, na forma presencial, a loja tem de ter boas condições físicas, apresentar segurança e estar organizada para receber os clientes, no modo online, a lógica é a mesma.

Sendo assim, todos os elementos que proporcionam satisfação, experiência positiva de compra e sensação de confiança precisam ser proporcionados ao consumidor virtual. Quer dicas para deixar seu comércio online mais desenvolvido? Então, acompanhe!

1. Crie uma identidade para o negócio

Construir a identidade da empresa é importante para atrair consumidores que se identifiquem com os produtos vendidos e os valores seguidos por ela. A partir da personalização no negócio, os consumidores são capazes de identificar, de longe, de qual marca se trata determinada mercadoria, por exemplo.

Isso pode ser feito escolhendo as cores e as fontes do site, o slogan, o símbolo e um layout bem definido. O visual tem de ser agradável ao mesmo tempo, em que é capaz de se diferenciar da concorrência.

2. Defina seus produtos

É importante, também, definir e analisar os produtos para o comércio. Isso envolve identificar aqueles que resolvam os problemas ou atendam uma paixão dos consumidores, tenham oportunidade de liquidez e sejam relacionados ao seu ramo de conhecimento.

Além disso, é primordial compreender o mercado, analisando a concorrência e a viabilidade de conseguir se diferenciar. Alcançar fornecedores de confiança complementa esse tipo de decisão.

3. Invista em marketing digital

Se você vende pela internet, nada mais sensato que fazer publicidade através de mídias digitais. Essa forma de marketing nem sempre é agressiva, podendo atrair usuários para o site da loja, de uma forma inteligente, como com conteúdos relevantes ou mesmo com propagandas de itens que já tenham sido pesquisados por eles. Banners ou publicidades no Facebook, ou no Instagram também costumam dar ótimos resultados.

4. Dê importância à plataforma

A plataforma é uma das escolhas mais importantes para um e-commerce bem estruturado, já que ela vai hospedar os produtos que serão vendidos. É importante que ela seja robusta, para que mantenha a alta velocidade e a qualidade no carregamento das páginas e das fotos.

Além disso, ela precisa prezar pela segurança no momento da compra, sem riscos de sofrer ameaças de hackers. Por fim, a possibilidade de certa customização ajuda a deixar o negócio mais personalizado com o perfil do público.

5. Atente ao frete e à forma de pagamento

As logísticas relacionadas ao frete e à forma de pagamento também precisam ser pensadas. O ideal é que o frete não tenha um valor exorbitante, a ponto de fazer o consumidor desistir da sua aquisição. Fazer parcerias com transportadoras pode ajudar nessa questão.

Já as formas de pagamento precisam ser variadas, para atender às diversas necessidades dos usuários. Possibilitar a utilização de boletos, intermediadores e gateways de pagamentos é uma boa opção, pois, além de fornecer variedade, pode ajudar a manter as vendas mais seguras.

Ao implementar um e-commerce bem estruturado, é importante, ainda, não se esquecer dos testes A/B, pois eles são capazes de mostrar o que realmente funciona, sem que as ideias fiquem apenas no “achismo”. Dar atenção aos feedbacks dos clientes também não pode ser deixado de lado, já que a satisfação deve vir deles em primeiro lugar.

Já que você tem interesse em um comércio de qualidade, aproveite e leia, no nosso próximo artigo, como fazer a gestão de uma loja virtual de grande porte!

100.000 pessoas não podem estar enganadas Deixe seu email e receba conteúdos antes de todo mundo
Sobre o autor
Thadeu Arias
Thadeu Arias Growth Hacker | SEO and Marketing Strategy | Especialista em E-commerce, sua passagem por agências de publicidade, trouxeram bagagem em performance e conversão para e-commerce. Apaixonado por estudo, e aficionado por testes e análise de resultados. Acredita no data driven como acelerador de crescimento.
[CDATA[ function read_cookie(a){var b=a+"=";var c=document.cookie.split(";"); for(var d=0;d
[CDATA[ function read_cookie(a){var b=a+"=";var c=document.cookie.split(";"); for(var d=0;d