E-book intermediador

Como utilizar a pirâmide de Maslow para motivar minha equipe?

Como utilizar a pirâmide de Maslow para motivar minha equipe?

Bastante conhecida ao redor do mundo, a pirâmide de Maslow costuma ser utilizada por pessoas que buscam desenvolvimento pessoal e profissional. No entanto, ela também pode ser usada para motivar equipes, estimulando os colaboradores a evoluírem cada vez mais em suas vidas e carreiras.

A partir do momento em que o líder empresarial compreende o que os indivíduos realmente buscam, fica muito mais fácil alinhar expectativas e dar aquele empurrãozinho para que os funcionários tenham mais satisfação. Ao utilizar a pirâmide de Maslow como ferramenta de gestão, você passa a apoiar diretamente a felicidade de seus liderados — o que, invariavelmente, reflete no desempenho profissional de cada um deles.

Quer entender melhor do que estamos falando? Então, acompanhe este artigo para conhecer o conceito da pirâmide de Maslow e veja como aplicá-lo!

O que é a pirâmide de Maslow?

Proposta pelo psicólogo Abraham H. Maslow, a pirâmide baseia-se em uma ideia de hierarquia de necessidades que conduzem à realização pessoal. Segundo o pesquisador, cada pessoa se esforça para satisfazer seus anseios pessoais e profissionais em uma ordem que parte das necessidades mais básicas para, só depois, buscar aquelas de nível mais alto.

Segundo a teoria de Maslow, portanto, cada ser humano realiza uma “escalada” hierárquica de necessidades até atingir a sua autorrealização. Conforme o indivíduo sobe a pirâmide, ele passa a buscar não só a satisfação de origem fisiológica, como também pontos mais abstratos e simbólicos.

Como funciona a hierarquia da pirâmide de Maslow?

A pirâmide de Maslow é estruturada em cinco níveis. São duas necessidades primárias (fisiológicas e de segurança) e três necessidades secundárias (sociais, de estima e de autorrealização). Entenda melhor a seguir:

Necessidades fisiológicas

São aquelas que têm relação com a biologia humana, sendo as mais importantes para qualquer pessoa, como: necessidade de se manter vivo, de comer, de beber, de respirar, de descansar, de fazer sexo etc.

No trabalho, manifestam-se como a necessidade de intervalos, de horários flexíveis, de conforto físico, entre outras.

Necessidades de segurança

Depois de atender às nossas necessidades fisiológicas, naturalmente, buscamos nos sentir seguros, afastando-nos dos perigos, da desordem e das ameaças externas.

No trabalho, a segurança vem por meio de um emprego estável, de boa remuneração, de plano de saúde, de condições adequadas, de seguro de vida etc.

Necessidades sociais

Aqui, começam as necessidades secundárias. Socialmente falando, o indivíduo que satisfez seus anseios básicos passa a buscar: sentir-se parte de um grupo, receber afeto da família, ser apreciado por amigos e ter atenção das pessoas.

No trabalho, também há a necessidade de conquistar amizades e manter boas relações com colegas, chefes e subordinados.

Necessidades de estima

A necessidade de estima busca tanto o reconhecimento das nossas capacidades por nós mesmos (autoestima) como o reconhecimento dos outros. De modo geral, representa a busca por sentir-se respeitado e digno, podendo representar prestígio, poder, reconhecimento etc.

No trabalho, a estima é buscada como o reconhecimento de todos, méritos pelos resultados, feedback e promoções.

Necessidades de autorrealização

Um pouco mais rara em nossa sociedade, a autorrealização só é buscada por aqueles que já alcançaram os níveis anteriores. É conhecida pelas necessidades de crescimento, o que inclui: aproveitar todo o seu potencial, ser você mesmo, conseguir o que quer, fazer o que gosta etc. Engloba a autonomia, o autocontrole e a independência.

No trabalho, busca-se a autorrealização por meio de novos desafios, autonomia, influência em decisões, entre outros pontos.

Como utilizar a pirâmide de Maslow para motivar sua equipe?

Apresente a pirâmide

O simples fato de apresentar a pirâmide de Maslow para seus colaboradores já trará dois benefícios. Primeiramente, eles terão mais clareza sobre suas próprias necessidades e passarão a buscar mais propósito no que fazem, o que conduz a uma maior satisfação. Além disso, perceberão que a empresa está preocupada em contribuir para a autorrealização de seus funcionários.

Entenda em que ponto seus colaboradores estão

Juntamente ao estímulo da reflexão individual de cada funcionário, é importante que o gestor observe em que etapa da pirâmide cada colaborador se encontra. Profissionalmente, há três grandes grupos que se dividem de acordo com as seguintes mentalidades:

  1. mentalidade de trabalho: são os colaboradores que executam tarefas apenas para receber os seus salários no final do mês;
  2. mentalidade de carreira: uma equipe nessa etapa busca reconhecimento e crescimento profissional;
  3. mentalidade de propósito: pessoas com mentalidade de propósito querem um trabalho alinhado aos seus valores pessoais, buscando um local para colocar em prática a autonomia, a colaboração e a criatividade.

Entregue o que cada colaborador necessita

Quando se trata da pirâmide de Maslow, não existe certo ou errado, mas, sim, diferentes necessidades. Como vimos, algumas pessoas podem precisar de apoio financeiro (por exemplo, um benefício ou aumento), enquanto outras podem preferir um ambiente criativo e inovador, que estimule seus talentos. Entregar uma coisa quando o funcionário precisa de outra é a receita para o fracasso.

Como manter a equipe motivada no longo prazo?

Segundo artigo da Harvard Business Review, há três fatores para motivar a equipe a chegar até a autorrealização. Conheça-os abaixo.

Autonomia

O primeiro fator consiste em permitir que o funcionário controle seus projetos, fazendo uma autogestão. Essa forma de trabalhar deve estar clara, sendo comunicada a todos dentro do ambiente de trabalho.

Competência

Em segundo lugar, os funcionários precisam receber reconhecimento, pois, assim, se sentirão úteis e terão mais confiança para propor ideias inovadoras. Para isso, promova avaliações de desempenho e aplique treinamentos de desenvolvimento pessoal.

Relacionamento

Todo ser humano busca se relacionar com outras pessoas. O propósito é que os colaboradores criem uma conexão com a identidade e os objetivos da empresa. Para isso, é importante alinhar expectativas, discutir a missão, a visão e os valores organizacionais, além de enfatizar a importância de todos dentro da companhia.

Como sabemos, motivar uma equipe nem sempre é fácil, mas a compreensão da pirâmide de Maslow pode facilitar bastante essa tarefa. Para isso, busque sempre entregar o que seus funcionários precisam, respeitando o momento atual de cada um. Ao mesmo tempo, não perca de vista os objetivos futuros, como a estima e a autorrealização.

Gostou do nosso artigo? Então, aproveite para conhecer os 6 maiores erros que matam a produtividade da sua equipe!

100.000 pessoas não podem estar enganadas Deixe seu email e receba conteúdos antes de todo mundo
Sobre o autor
Evandro Zanatta
Evandro Zanatta Especialista no desenvolvimento e crescimento de startups e produtos. Acredita no uso de data-driven para elaborar as melhores estratégias, alcançar os melhores resultados e sempre seguir no caminho correto. Tendo atuado em grandes plataformas de e-commerce e atendimento, atualmente lidera o time de marketing da Yapay, plataforma de pagamento do grupo Locaweb.
[CDATA[ function read_cookie(a){var b=a+"=";var c=document.cookie.split(";"); for(var d=0;d
[CDATA[ function read_cookie(a){var b=a+"=";var c=document.cookie.split(";"); for(var d=0;d
[CDATA[ function read_cookie(a){var b=a+"=";var c=document.cookie.split(";"); for(var d=0;d
[CDATA[ function read_cookie(a){var b=a+"=";var c=document.cookie.split(";"); for(var d=0;d