Logo da Universidade Yapay com a coruja como símbolo Conheça a Universidade Yapay!

Como funciona o processo de internacionalização de empresas?

Descubra as principais formas de internacionalizar sua empresa, suas vantagens e por que essa tendência é uma ótima opção para o seu negócio

Como funciona o processo de internacionalização de empresas?

Quando pensamos em internacionalização de empresas, a primeira coisa que vem à nossa mente é uma marca gigante com negócios por todo o globo.

Porém, você sabia que essa estratégia é muito útil para micro e pequenas empresas também? Se você duvida, continue lendo, pois, até o final deste, texto você terá mudado de ideia.

Principais modelos de internacionalização de empresas

Entretanto, antes de tudo, é importante entender corretamente o que significa internacionalizar a sua empresa. Para isso existem alguns modelos estabelecidos que ilustram o significado dessa ação.

Exportação

A exportação é a modalidade mais conhecida quando se pensa na internacionalização de empresas. É a prática mais popular por causa da simplicidade e do baixo nível de investimento necessário.

Consiste basicamente em fazer a intermediação entre um produto feito em solo nacional para algum distribuidor ou importador em outro país. Existem muitos negócios que atuam apenas nessa função, mas, para você, que já produz o serviço ou objeto, investir nessa expansão é uma opção de baixo investimento e risco pequeno.

Franchising

O franchising é uma tática muito explorada domesticamente, mas também pode ser utilizada para expansão no exterior.

Ela consiste em ceder para um empreendedor o direito de exploração da sua marca e do sistema de negócio. Em troca de administrar a franquia da sua empresa, o franqueado paga um valor inicial ou royalties.

É uma estratégia interessante para espalhar rapidamente o seu negócio de forma descentralizada. Você repassa a responsabilidade para terceiros que administram o ponto físico de acordo com as regras da sua empresa.

Apesar disso, para o mercado exterior, existe uma complexidade, pois, além de compreender a legislação local, a sua marca precisa ter alcançado uma reputação local forte. Sem isso, o interesse de franqueados será baixo e do próprio público local, convertendo em poucas vendas. Para negócios muito pequenos, talvez essa não seja a melhor estratégia.

Joint Venture

A Joint Venture é uma união entre duas empresas por tempo determinado que costumam criar um CNPJ específico para essa junção. É uma opção muito útil para empresas de grande porte já estabelecidas se unirem a outras menores com benefícios mútuos que podem variar caso a caso.

Geralmente, empresas realizam Joint Ventures para penetração em novos mercados nos quais elas não têm representação, pois, assim, elas utilizam das estruturas e do conhecimento de uma marca local. É uma forma de economizar gastos com estudos de impacto e construção de infraestrutura local como contratação de pessoal, maquinário e até espaços físicos.

A Joint Venture também é uma opção interesse quando a legislação local dificulta a criação de uma empresa independente e sua marca ainda é pouco conhecida para um franchising.

Investimento direto

É a estratégia mais complexa e definitivamente mais cara. Consiste na criação de uma pessoa jurídica nova e independente no novo país, com total controle dela por parte da sua empresa.

Como isso ocorre? Por meio da aquisição de alguma entidade comercial local em sua totalidade ou por meio da criação do zero de uma nova filial. Dá para ter uma ideia do tamanho do investimento inicial necessário em ambos os casos.

Além do custo, se adaptar à burocracia local é um dos principais desafios dessa estratégia, é necessário um planejamento robusto e sustentável. Por outro lado, existe o benefício de possibilidades maiores de crescimento e expansão no comércio local exterior de forma autônoma.

Principais vantagens de expandir seu negócio no exterior

Certo, agora que você sabe as principais formas de internacionalização de empresas, deve estar se perguntando como isso pode ajudar a sua marca. Existem diversas vantagens e elas vão depender de cada negócio e dos seus objetivos como empreendedor. Segue abaixo alguns dos motivos principais para essa expansão.

Pulverizar riscos

Expandir os seus negócios em diversos mercados é uma forma de blindar a sua empresa de flutuações fora do seu controle. Quando você distribui suas fontes de lucro em diferentes países, mesmo que em proporções diferentes, sua marca ganha solidez e estabilidade.

Isso ocorre por causa das diferenças entre cada país e suas condições financeiras que impedem a internacionalização de problemas locais. As barreiras comerciais bloqueiam fatores locais, como crises financeiras, instabilidade política, desastres naturais, taxas de juros e outros de afetarem negócios fora de um país da mesma forma.

Alcançar novos mercados

Internacionalizar a sua empresa é uma ótima saída para um mercado saturado, com muitos concorrentes diretos ou até já dominado pela sua marca. Quando as opções de crescimento já se esgotaram, a saída pode ser buscar novos clientes em outro país onde o investimento no seu segmento ainda é baixo.

A prospecção de novos clientes no exterior pode ser feita dentro de um mesmo segmento da população ou até em públicos-alvo diferentes. Outra vantagem interessante de explorar outras mercados se alia ao motivo acima, em que você previne o impacto da sazonalidade no seu negócio. Se seu produto é mais consumido em uma estação específica, você consegue vender em períodos diferentes do ano variando o país. Dessa forma, a sua empresa mantém a estabilidade de vendas.

Criar uma marca global

Alcançar o status de empresa global agrega muito valor ao seu produto ou serviço. Isso acontece porque o público nos diversos mercados que sua empresa atuaria veem sua marca com maior autoridade por ter se estabelecido como referência além do território nacional.

Esse status é alcançado porque para atuar internacionalmente uma empresa precisa desenvolver uma estrutura ainda mais eficiente e cumprir requisitos de padrão mais rigorosos.

Ainda está achando muita areia para o seu caminhão? Pois saiba que essa estratégia está fazendo muito sucesso entre as startups. As possibilidades de aumentar o faturamento são tão sedutoras que essas empresas tomam a decisão de expandir para fora.

Claro que a singularidade do modelo de negócio de startups é, ao mesmo tempo, o que facilita e exige o movimento de atravessar. O ambiente altamente competitivo pede decisões com visão amadurecida que não se limitam ao tamanho da estrutura em solo nacional.

Não importa o porte: em um mundo globalizado, a internacionalização de empresas é uma possibilidade cada vez mais real. Se você quer embarcar nessa proposta, que tal assinar a nossa newsletter para receber mais conteúdo sobre este assunto?

100.000 pessoas não podem estar enganadas Deixe seu email e receba conteúdos antes de todo mundo