@media (min-width: 320px) biblioteca { background: #f9f9f9; border-left: 7px solid #1bb7d0; border-radius: 3px; display: block; padding: 25px 30px; }
E-book intermediador

O que é preciso saber para vender no mercado livre também?

O que é preciso saber para vender no mercado livre também?

Vender no Mercado Livre exige algumas ações a mais do que simplesmente cadastrar os produtos e esperar que alguém se interesse por eles. É que esse marketplace está cada vez mais concorrido, sendo desafiador conseguir se destacar por lá. No entanto, é um ótimo canal de vendas, já que atrai milhares de usuários mensalmente.

A boa notícia é que existem algumas estratégias, que, se bem-feitas, conseguem ajudar o vendedor a se realçar entre os concorrentes e ter sucesso no negócio. Quer um passo a passo eficiente de como se sair bem nas vendas por lá? Acompanhe o artigo!

Faça o cadastro no Mercado Livre

A primeira etapa é criar uma conta do perfil da sua loja na plataforma. O site vai pedir algumas informações básicas pessoais. É importante dar atenção a isso, porque os dados precisam estar corretos e ser exatamente os do vendedor. Isso porque o Mercado Livre confirma a veracidade deles, para finalizar o cadastro. É bom dar atenção, também, ao e-mail inserido, pois, é por meio dele que a plataforma se comunicará cada vez que surgir alguma solicitação indispensável.

Dê atenção ao perfil da loja

É interessante que o perfil esteja completo e com todas as informações para que os consumidores consigam identificar de quem estão comprando. Assim, coloque o mesmo nome da marca e, se a plataforma do e-commerce permitir, já faça a integração. Isso dá um ar de mais profissionalismo, o que aumenta a confiança dos clientes.
Ainda no perfil, coloque o template e o logo relacionados à marca. Também insira dados relativos à localização e todas as informações possíveis do vendedor. Lembre-se de que muitas pessoas costumam ir atrás desses detalhes, antes de se sentirem seguras para fechar uma compra.

Escolha os produtos para vender no Mercado Livre

Nesse primeiro momento, é mais recomendado optar por mercadorias que tenham maior liquidez, ou seja, mais facilidade para vender, principalmente se a loja ainda não for muito conhecida. Isso porque uma das ações que colaboram para que o vendedor tenha destaque é o número de transações que ele consegue fazer. Assim, itens que não saem muito não colaboram tanto nesse sentido.
É possível ter uma noção disso olhando para as mercadorias que costumam sair com mais facilidade na própria loja. Depois de inserir os produtos, selecione a categoria e as subcategorias, para que possam ser encontrados.

Capriche na visualização da mercadoria

Fundamental para conseguir ser visto nesse meio é o SEO ─ otimização para motores de busca. É ele quem vai fazer com que o consumidor encontre o produto quando estiver navegando pela internet.
Se você já tem essa prática no e-commerce, não terá dificuldade de fazer isso no Mercado Livre também. Assim, escolha palavras-chave que sejam relevantes para o nicho em questão. Vale ter uma estratégia nesse ponto também, pois, aquelas keywords mais concorridas podem não ser a melhor escolha para uma empresa que ainda esteja tentando ganhar nome. Dessa forma, as de médias buscas (ou longtail) podem ser mais apropriadas.

Também dê atenção às fotos, que precisam ter boa qualidade, para que o consumidor consiga avaliar os detalhes. De preferência, elas devem ser diferentes das dos outros vendedores, ainda que seja o mesmo produto. Isso trará mais diferenciação. A boa descrição, com frases simples e curtas, mas explicativas, completa o conteúdo. Coloque todos os detalhes possíveis.

Precifique bem

Um dos detalhes que chamam a atenção nesse ambiente competitivo é o valor cobrado pela mercadoria. O ideal é que esteja na média dos concorrentes ou, até um pouco mais baixo. Coloque-se no lugar de quem está pesquisando para entender como os consumidores podem pensar. O preço precisa estar condizente com a qualidade e a mão de obra da mercadoria.

CONTEÚDOS RECOMENDADOS
👉 Gestão de marketplace: 6 desafios enfrentados e como solucioná-los
👉 6 dicas para aumentar vendas no seu marketplace
👉 Como integrar e-commerce com marketplace na prática?

É bom dar atenção ao frete também. O Mercado Livre costuma colocar, automaticamente, o valor cobrado pelos Correios, de acordo com o CEP do comprador. No entanto, se a marca quiser chamar mais atenção no início, é possível pensar na possibilidade de oferecer fretes grátis. Essa cortesia costuma ter bastante significado para os usuários.

Na hipótese de ter produtos mais caros que os do concorrente, é fundamental ter motivos plausíveis para isso, pois, um negócio que ainda esteja no começo não conseguirá muitos clientes assim.

Crie uma boa reputação

Nenhum lojista consegue isso da noite para o dia, mas, aos poucos, é possível ganhar destaque pela reputação construída nesse ambiente. Isso é viável dando muita atenção a todos os consumidores.

Então, caso surjam perguntas, tente respondê-las o mais rápido possível e com educação. Não tenha preguiça de dar as informações de que o usuário precisa, para se decidir pela compra. Também não minta ou omita dados relevantes, pois, isso pode fazer com que surjam classificações negativas futuras.

Mostre um diferencial no atendimento, fazendo mais do que os concorrentes estão fazendo.

Crie um anúncio

São os anúncios que ajudam a marca a ser vista. No Mercado Livre, é possível encontrar 3 opções para eles: grátis, clássico e premium.

No grátis, é possível fazer a divulgação sem ter de pagar valor algum. No entanto, a exposição é a mais baixa de todas. Além disso, sua duração é de apenas 60 dias, mas ele pode ser renovado após esse período.

No clássico, o vendedor paga uma taxa de 11% por venda. Além disso, se o valor do produto for inferir a R$ 120, haverá um acréscimo de R$ 5. Porém, a duração do anúncio é ilimitada e a exposição é mais alta.

Já no premium, o lojista paga uma taxa de 16% a cada venda. Seguindo o mesmo pensamento anterior, para itens de menos de R$ 120, também há um acréscimo de R$ 5. A exposição aqui é a maior de todas.

Nessa divulgação, dê muita importância ao SEO, pois, ele também ajudará nas conversões.

Com isso, vimos que vender no Mercado Livre não tem muitas dificuldades. O segredo é ter as estratégias certas para que os produtos sejam bem visados e a marca consiga conquistar boas classificações na plataforma.

Gostou do nosso conteúdo? Curta nossa página no Facebook e fique por dentro de todas as dicas necessárias para seu negócio crescer na internet

Sobre o autor
Thadeu Arias
Thadeu Arias Growth Hacker | SEO and Marketing Strategy | Especialista em E-commerce, sua passagem por agências de publicidade, trouxeram bagagem em performance e conversão para e-commerce. Apaixonado por estudo, e aficionado por testes e análise de resultados. Acredita no data driven como acelerador de crescimento.
100.000 pessoas não podem estar enganadas Deixe seu email e receba conteúdos antes de todo mundo